Nilson Cesar sobre jogo no YouTube: ‘O Flamengo é diferente! Vai ter uma audiência brutal’

O narrador cobrou que a exibição da partida entre Mengão e Boavista seja feita com qualidade, mas disse não ter dúvidas de que a experiência será bem sucedida do ponto de vista da audiência

  • Por Jovem Pan
  • 30/06/2020 14h39
Marcello Dias/Estadão ConteúdoO Flamengo vai enfrentar o Boavista em jogo que será transmitido no canal do clube rubro-negro no YouTube

Mesmo sem entrar em campo, o Flamengo conseguiu uma importante vitória na tarde da última segunda-feira, 29. Em decisão expedida pelo juiz Ricardo Cyfer, titular da 10ª Vara Cível, a Justiça indeferiu o pedido de liminar feito pela Rede Globo e permitiu que o clube rubro-negro exiba ao vivo, na FlaTV – o canal próprio do Flamengo no YouTube –, o jogo contra o Boavista, válido pela 5ª rodada da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. A partida será disputada na próxima quarta-feira, dia 1º, às 21h30, no Maracanã.

O tema foi alvo de debate no Esporte em Discussão desta terça-feira, 30, no Grupo Jovem Pan. Em seu comentário, o narrador Nilson Cesar destacou a importância da quebra do monopólio das transmissões de futebol no Brasil, cobrou que as exibições das partidas sejam feitas com qualidade, mas disse não ter dúvidas de que a experiência será bem sucedida do ponto de vista da audiência. “Só a transmissão por áudio da TV Flamengo (do jogo contra o Bangu, pelo Campeonato Carioca) deu dez pontos de audiência! 700 mil pessoas ouviram a transmissão, por áudio. Nós estamos vivendo novos tempos, momentos completamente diferentes”, ressaltou Nilson Cesar.

“Eu entendo bem essa coisa da Globo, que há tantos anos mantém as transmissões e faz muito bem feito, com muita qualidade. Isso é indiscutível! Não adianta colocar duas, três câmeras para transmitir um jogo de futebol e achar que vai ser bom. Tem esse aspecto, também. Precisa ver se os caras terão qualidade (nas transmissões) para que atraiam investidores. A Globo tem, e isso é indiscutível. É um padrão altíssimo de qualidade. Agora… Eu acho que o jogo terá uma audiência brutal! Se, com áudio, tivemos 700 mil pessoas, imagina com vídeo. Nós estamos falando de Flamengo, e o Flamengo é diferente. Talvez, se Botafogo e Fluminense jogassem e transmitissem nos seus canais, não desse essa audiência. Mas o Flamengo é diferente”, acrescentou.

Confira, abaixo, a íntegra do debate no Esporte em Discussão: