Dez torcedores são presos por briga generalizada que deixou 26 feridos no México

Ministério Público de Querétaro explicou que as dez prisões foram realizadas com base em análises das imagens de vídeo

  • Por Jovem Pan
  • 08/03/2022 14h56
EFE/Enrique Contla briga em estádio no méxico Briga entre torcedores de Querétaro e Atlas deixou 26 feridos no Campeonato Mexicano

Dez torcedores foram presos nesta terça-feira, 8, por envolvimento na batalha campal do jogo entre Querétaro e Atlas, no estádio La Corregidora, pelo Campeonato Mexicano, que deixou pelo menos 26 feridos, segundo informações das autoridades de Querétaro. De acordo com a secretária de governo, Guadalupe Murguía, outras 16 pessoas foram identificadas com algum envolvimento na briga. Ela também avisou que outras buscas estão sendo realizadas em várias cidades para encontrar outros torcedores envolvidos. Não há prazo para o encerramento da investigação.

O Ministério Público de Querétaro explicou que as dez prisões foram realizadas com base em análises das imagens de vídeo. “Devido ao que aconteceu durante a partida Querétaro x Atlas, informa-se que os primeiros 10 homens foram presos”, disse o MP. No mesmo comunicado, informou que os torcedores foram detidos “por sua possível participação em crimes de tentativa de homicídio, violência em eventos esportivos e defesa do crime”. As prisões foram feitas ao longo da segunda-feira, assim que um juiz emitiu 26 mandados de prisão. Ele autorizou ainda a busca nas residências dos suspeitos de participarem da briga. Nestas buscas foram apreendidos 82 itens de materiais esportivos do Querétaro, alguns com suspeita de mancha de sangue.

A briga começou durante o segundo tempo da partida, na arquibancada. Conforme foi tomando maiores proporções, torcedores começaram descer para o campo em busca de proteção. De acordo com o jornal mexicano Excelsior, foram os próprios seguranças do estádio que abriram as rampas de acesso ao gramado. Como é possível ver em imagens que circulam nas redes sociais, crianças e mulheres estavam no campo. Enquanto isso, os jogadores correram para o vestiário. Aos poucos, o local foi tomado por cada vez mais gente, inclusive aqueles dispostos a brigar, que protagonizaram cenas chocantes de violência. Em razão da briga generalizada, a Federação Mexicana de Futebol suspendeu todos os jogos marcados para o último domingo e também abriu uma investigação.


*Com informações do Estadão Conteúdo