Espanha fica no empate com a Suécia e tropeça na estreia da Eurocopa

Mesmo tendo mais posse de bola e criando algumas oportunidades, a ‘Fúria’ não conseguiu passar pelo ferrolho sueco, que demonstrou solidez defensiva e arriscou algumas escapadas; Eslováquia lidera Grupo E após vitória contra a Polônia

  • Por Jovem Pan
  • 14/06/2021 17h57 - Atualizado em 14/06/2021 18h00
EFE/EPA/Thanassis StavrakisEspanha e Suécia empataram na estreia da Eurocopa

A Espanha tropeçou ao ficar apenas no 0 a 0 com a Suécia, nesta segunda-feira, 14, em Sevilha, na rodada inaugural da Eurocopa. Mesmo tendo mais posse de bola e criando algumas oportunidades, a “Fúria” não conseguiu passar pelo ferrolho sueco, que demonstrou solidez defensiva e arriscou algumas escapadas. Com o resultado, ambas seleções ficam atrás da Eslováquia, que surpreendeu ao vencer a Polônia por 2 a 1 e assumiu a ponta do Grupo E. Vale lembrar que avançam às oitavas de final as duas melhores classificadas de cada chave. Os quatro melhores terceiros colocados também estarão no mata-mata da competição, disputada em 11 sedes espalhadas pelo Velho Continente.

A seleção espanhola dominou as ações no primeiro tempo e incomodou o goleiro Olsen em algumas oportunidades. Por duas ocasiões, Dani Olmo chutou perto do travessão do sueco. Em outra, o jovem atacante fez o arqueiro praticar linda defesa. Com mais de 80% de posse de bola, a Fúria quase tirou o zero do placar com Koke, que bateu de trivela para fora, e Morata. O centroavante recebeu um “presente” da defesa da Suécia, mas acabou batendo ao lado da meta de frente para o goleiro. Recuada, a equipe nórdica teve a sua única chance clara com Isak. O atacante limpou bem a marcação e bateu em direção ao gol, mas Llorente tirou e acabou acertando o poste.

No segundo tempo, a Espanha permaneceu por mais tempo com a bola nos pés, mas não acelerou o jogo e tornou a partida monótona e sem grandes emoções. Mesmo com alterações do técnico Luís Enrique, o time da casa passou a maior parte do tempo tocando a bola com lentidão, facilitando a marcação adversária. A Suécia, assim como na etapa inicial, teve boa chance nos pés de Isak. Desta vez, ele limpou três marcadores e tocou para Berg, que arrematou para fora e desperdiçou excelente oportunidade. No fim, na base do abafa, Gerard Moreno e Sabaria, dupla que ingressou nos últimos minutos, ainda fizeram Olsen trabalhar, mas não tiraram o sentimento de frustração da torcida espanhola