Especulado no Newcastle, Wenger diz: ‘Não estou pronto para voltar a treinar’

  • Por Pedro Sciola
  • 27/06/2019 12h07
Divulgação PL Wenger está sem trabalhar desde abril de 2018

Arsene Wenger deixou o comando do Arsenal em abril de 2018 e ainda não voltou a dirigir nenhum clube. Em entrevista à emissora France 24, nesta quinta-feira (27), o treinador revelou que não está pronto para voltar à beira do gramado e admitiu que está gostando do período longe do futebol.

“Não voltarei em um futuro próximo, não. Eu ainda não estou pronto para voltar. Pensei ‘Sim’, mas eu não acho que está no momento de voltar. Estou mais aberto agora do que há um ano para falar sobre isso, mas não posso lhe dizer que nos próximos dois, três dias, voltarei à administração novamente”, afirmou.

O francês é especulado pela imprensa europeia para assumir o cargo de Rafael Benítez no Newcastle. Entretanto, Wenger rechaçou a hipótese no momento e disse que seria estranho assumir um concorrente após estar à frente do Arsenal por 22 anos.

“Bem, eu preferiria tentar outro país, embora o meu tempo preferido fosse na Inglaterra, porque a Premier League é o lugar para estar no momento. Mas, para mim, é muito difícil porque estou há tanto tempo no mesmo clube. Mas por que não? Ainda preciso de um pouco de tempo para passar e depois talvez tomar a decisão”, falou.

Por fim, Wenger reconheceu que a pausa na carreira está sendo agradável. O técnico trabalhou 35 anos de forma ininterrupta.

“Eu tomei um pouco de distância e gostei. Trabalhei por 35 anos sem interrupções, então acho que merecia um pouco de descanso”, finalizou.

Antes dos Gunners, Wenger treinou Nancy, Monaco e Nagoya Grampus (Japão).