Gabriel Jesus brilha na classificação do Manchester City sobre o Real

Com a vitória, a equipe de Pep Guardiola encerrou o duelo com o placar agregado de 4 a 2

  • Por Jovem Pan
  • 07/08/2020 18h40
EFE/EPA/Oli ScarffCity avançou às quartas de final da Liga dos Campeões e deve enfrentar o Lyon

O Manchester City tirou proveito da noite pouco iluminada do zagueiro Varane e venceu mais uma vez o Real Madrid, assegurando a vaga nas quartas de final da Liga dos Campeões. No Etihad Stadium, os ingleses contaram com uma atuação atenta de Gabriel Jesus para repetir a vitória construída no jogo de ida, por 2 a 0, eliminando o recordista de títulos da principal competição de clubes da Europa.

O brasileiro foi o grande destaque da partida, com um gol e uma assistência. Nos dois lances decisivos, ele foi ágil ao aproveitar erros de Varane e levar o City aos gols. Com o triunfo, a equipe de Guardiola encerrou o duelo com o placar agregado de 4 a 2. Já o Real, vestido com uniforme cor de rosa, mais uma vez se despediu da Liga nas oitavas de final, como aconteceu na temporada passada.

Nas quartas de final, o City encontrará o Lyon, algoz da Juventus. O time de Cristiano Ronaldo venceu por 2 a 1, mas como perdeu o jogo de ida por 1 a 0 e levou gol em casa, foi eliminado. O jogo entre os ingleses e franceses vão duelar no dia 15, em Lisboa, sede da reta final da competição.

Gabriel Jesus brilhou logo aos 8 minutos, quando Varane “dormiu” na saída de bola. O brasileiro fez a roubada dentro da área e só entregou nos pés de Sterling, que bateu para as redes, sem marcação, diante da surpresa da defesa espanhola. Do outro lado, Rodrygo fez sua parte aos 27 minutos. O atacante acertou preciso passe na cabeça de Benzema, que escorou com firmeza, no canto esquerdo de Ederson, para fazer 1 a 1. NO placar geral, o City seguia vencendo por 3 a 2.

Mas o empate refletia bem o movimentado jogo no primeiro tempo. No fim da etapa, cada time teve uma boa chance. Aos 43, Rodrygo caprichou novamente no passe para Benzema, que bateu de voleio e assustou Ederson. A resposta do City veio com De Bruyne em escanteio. Ele bateu direto e Courtois impediu o gol olímpico.

No segundo tempo, o City se impôs. Logo no primeiro minuto, Courtois fez uma defesa difícil em um chute de canhota de Sterling. Na sequência, De Bruyne e Sterling, de novo, quase marcaram o segundo. As redes voltaram a balançar aos 22 minutos, com auxílio de Varane. O zagueiro cometeu duas falhas em sequência ao tentar recuar a bola. Na primeira, errou a bola, depois, bateu fraco e permitiu que Gabriel Jesus interceptasse o lance e desviasse para o gol, sem chances para Courtois.

A classificação do Real só seria possível com dois gols, e Zidane fez alterações no setor ofensivo da equipe espanhola. Lucas Vázquez, Valderde e Jovic foram para o jogo, mas não afetaram o panorama da partida. O City seguia dominante, inclusive levando maior perigo no ataque, com David e Bernardo Silva em campo. Sem dificuldade, o time inglês confirmou o melhor momento e garantiu presença na reta final da Liga dos Campeões, em busca do inédito título europeu.

* Com Estadão Conteúdo