Homem de 50 anos é preso por ataques racistas a Marcus Rashford

Polícia de West Mercia encontrou o suspeito após denúncias; ele foi liberado sob investigação

  • Por Jovem Pan
  • 13/07/2021 19h40
EFE/EPA/Frank AugsteinRashford foi um dos três jogadores que erraram as cobranças de pênalti na final da Eurocopa

Os ataques racistas sofridos pelo jogador Marcus Rashford após a final da Eurocopa renderam uma prisão nesta terça-feira, 13, na Inglaterra. De acordo com o ‘Sky Sports’, um homem de 50 anos acusado de fazer um tweet racista contra o jogador foi levado pela polícia de West Mercia por ‘suspeita de incitar o ódio racial’. O suspeito não foi identificado pelas autoridades e foi liberado sob investigação. O inspetor Pete Nightingale, responsável pelo caso, agradeceu as denúncias. “Nós encorajamos as pessoas a fazerem esses relatórios e estamos satisfeitos com a rapidez com que fomos capazes de lidar com este incidente”, disse ao portal. “Continuamos a trabalhar com a comunidade futebolística local e temos ligações com os clubes locais para garantir que este comportamento seja tratado de forma adequada”, completou o investigador.

Além dos ataques sofridos nas redes sociais, um mural em homenagem a Rashford foi pichado na cidade de Manchester. Como resposta, um grupo de pessoas cobriu o vandalismo com mensagens de amor e carinho para o atleta, que disse em suas redes sociais ter ficado emocionado. Rashford, de apenas 23 anos, é muito ativo na comunidade local em pautas sociais e até chegou a ser condecorado pela Rainha Elizabeth II com a medalha da Ordem do Império Britânico pela sua luta contra a fome de crianças carentes, durante a pandemia.