Torcedores da Inter escrevem a Lukaku: ‘Grito de macaco não é racismo na Itália’

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2019 11h15 - Atualizado em 04/09/2019 11h17
EFE/EPA/FABIO MURRULukaku sofreu insultos racistas na vitória sobre o Cagliari

Romelu Lukaku ouviu gritos e macaco de parte da torcida do Cagliari, no último final de semana, fora de casa. Nesta terça-feira (3), torcedores da própria Inter de Milão escreveram uma carta ao atacante afirmando que tais cânticos não são preconceituosos na Itália. Pelo contrário, o ato seria uma forte de demonstrar “respeito” dos adversários.

O caso aconteceu antes de Lukaku marcar o tento da vitória por 2 a 1, em cobrança de pênalti, em partida válida pelo campeonato nacional. Depois do embate, o belga foi às redes sociais para lamentar e pedir mobilização dos clubes e das federações para combater atos discriminatórios.

No entanto, de acordo com torcedores da Curva Nord, fãs da Internazionale, racismo não é um problema que afeta o país. Além disso, o debate sobre o tema não deve ser feito em estádios de futebol, mas sim em escolas.

“Por favor, considere essa atitude dos torcedores italianos como uma forma de respeito pelo fato de que eles têm medo de você, pelos seus gols que você pode marcar contra o time deles, e não porque te odeiam ou por racismo”, diz o comunicado

No ano passado, a Inter de Milão ficou sem contar com o apoio de seus torcedores após ser punida pela Federação Italiana. Isso porque parte da torcida imitou grito de macaco para Koulibaly, zagueiro do Napoli.

Leia a carta na íntegra

Olá Romelu. Estamos te escrevendo em nome da Curva Nord, sim, os caras que te deram boas-vindas em sua chegada a Milão.

Sentimos muito que você pensou que o que aconteceu em Cagliari foi racismo. Você precisa entender que a Itália não é como muitos outros países do norte da Europa onde o racismo é um problema real. Nós entendemos que pode ter parecido racista para você, mas não é assim.

Na Itália, usamos alguns “jeitos” só para “ajudar nossos times” e tentar deixar nossos adversários nervosos, não por racismo, mas para atrapalhá-los. Somos uma organização de torcedores multiétnica e sempre acolhemos jogadores de todos os lugares. Entretanto, nós sempre usamos esse “jeito” com jogadores de outros times no passado e provavelmente usaremos no futuro.

Nós não somos racistas e os torcedores do Cagliari também não são. Você precisa entender que em todos os estádios italianos as pessoas torcem por seus times, mas ao mesmo tempo torcem contra os oponentes, não por racismo, mas para ajudar seu próprio time.

Por favor, considere essa atitude dos torcedores italianos como uma forma de respeito pelo fato de que eles têm medo de você, pelos seus gols que você pode marcar contra o time deles, e não porque te odeiam ou por racismo. O racismo de verdade é uma história completamente diferente e os fãs de futebol italianos sabem muito bem.

Quando você declara que o racismo é um problema a ser enfrentado na Itália você só ajuda a repressão contra todos os torcedores de futebol, incluindo nós, e contribui para criar um problema que não existe, não da maneira que é percebido em outros países.

Somos muito sensíveis e inclusivos com todas as pessoas. Te garantimos que na nossa organização há muitos torcedores de diferentes raças ou torcedores vindos de outras partes da Itália que também usam essas formas de provocação aos seus oponentes mesmo quando têm a mesma raça ou vem da mesma área.

Por favor, nos ajude a esclarecer o que realmente é racismo e que os torcedores italianos não são racistas. A luta contra o racismo de verdade tem que começar nas escolas, não nos estádios, torcedores são só torcedores e se comportam de maneiras diferentes dentro do estádio e na vida real.

Te garantimos que o que eles fazem ou falam sobre um oponente de outra raça não é o que eles jamais diriam para alguém que conhecessem na vida real. Torcedores italianos podem não ser perfeitos e conseguimos entender sua frustração com essas expressões, mas elas definitivamente não tentam ser racistas.