Tuchel nega clima ruim no PSG após discussão com Mbappé e festa de Neymar

  • Por Jovem Pan
  • 03/02/2020 11h34
PSG/ Divulgação Thomas Tuchel é o atual treinador do Paris-Saint Germain

O técnico alemão Thomas Tuchel minimizou, nesta segunda-feira (3), a discussão com o atacante francês Kylian Mbappé, que não gostou de ser substituído dois dias atrás, durante a goleada do Paris Saint-Germain sobre o Montpellier por 5 a 0, pelo Campeonato Francês.

“Não existe crise. Não estou chateado, pessoalmente. Eu só o técnico, e eles, jogadores, são muito importantes. Mas, também é necessário controlar o grupo para que não haja divisão”, explicou o comandante, durante entrevista coletiva concedida em Paris.

Tuchel admitiu que a relação entre um treinador e um jogador pode ser mais difíceis, embora tenha entendido as motivações para que Mbappé se incomodasse por sair de campo aos 24 minutos do segundo tempo, quando o placar já marcava 5 a 0 a favor do PSG. Para o comandante, inclusive, o tema não trará repercussões no clube.

“Não acho que ele aproveitará essa situação para deixar o clube. Ele tem contrato conosco, e eu expliquei os motivos que me fizeram tomar a decisão”, garantiu o alemão, em resposta a especulações surgidas na imprensa da França.

Tuchel ainda negou que tome qualquer decisão que não seja técnica na hora de fazer substituições, inclusive, garantiu não ter qualquer “medo” de tirar Neymar de campo durante as partidas.

“Se começo a tomar decisões políticas, estou perdido. Todo mundo me pressionaria e eu só poderia substituir o mais jovem”, afirmou.

Ainda sobre o brasileiro, Tuchel negou que tenha que seguir comentando a festa do aniversário de Neymar, que aconteceu no domingo (2), embora tenha admitido que o evento pode atrapalhar a preparação para o jogo com o Nantes, pelo Francês, nesta terça-feira.

“Não é a melhor forma de se preparar para um partida, mas também não é a pior”, disse o alemão, que descartou qualquer punição para os presentes na comemoração.

*Com informações da EFE