Futebol olímpico masculino será torneio sub-24 na Olimpíada de Tóquio

O Comitê Olímpico Internacional (COI) oficializou a medida, que passa a beneficiar diversos jogadores brasileiros

  • Por Jovem Pan
  • 16/07/2020 11h04 - Atualizado em 16/07/2020 11h05
Pedro Martins / MoWA PressLucas Paquetá completará 24 anos em 2021

O Comitê Olímpico Internacional (COI) oficializou a extensão em um ano do limite de idade para os atletas que vão participar do torneio masculino de futebol dos Jogos de Tóquio. A medida permitirá a participação de atletas que terão 24 anos em 2021 na Olimpíada no Japão. A medida condiz com o adiamento dos Jogos. Antes previstos para serem disputados neste ano, precisaram ser postergados pelo COI para 2021 em função da pandemia da Covid-19. Assim, uma série de adaptações nos sistemas de qualificação e elegibilidade precisaram ser feitos. E o comitê oficializou as mudanças, incluindo a do futebol masculino.

“Foi confirmado que os atletas que tiveram direito a competir em julho de 2020 permanecerão elegíveis em julho de 2021. A idade máxima para o evento masculino é de 23 anos, mas para Tóquio-2020, este será 24. Além disso, a regra de ter três atletas por equipe sem restrições de idade permanece válido”, anunciou o comitê sobre a disputa do futebol masculino.

A decisão do COI seguiu recomendação de grupo de estudos da Fifa, que havia defendido em abril a manutenção da elegibilidade para jogadores nascidos a partir de 1997, além do direito de se convocar três atletas sem limitação de idade – o atacante Neymar indicou anteriormente o desejo de disputar a terceira Olimpíada seguida. Na sequência, o comitê havia indicado que aceitaria a sugestão agora oficializada, tornando o evento de futebol masculino uma disputa sub-24.

A medida tem grande impacto sobre a seleção brasileira. Afinal, em março, na sua última convocação, André Jardine havia convocado 11 jogadores que não poderiam ir à Tóquio em 2021 se o limite de ida não fosse alterado. São eles: os goleiros Cleiton e Lucas Perri, os zagueiros Gabriel, Luiz Felipe e Lyanco, os laterais Caio Henrique e Ayrton Lucas e os meio-campistas Lucas Paquetá, Matheus Henrique, Maycon e Wendel. Fora dessa relação, atletas como Bruno Guimarães e Gabriel Jesus também estarão elegíveis. Com o adiamento, a Olimpíada vai ser disputada de 23 de julho de 2021 a 8 de agosto. A seleção brasileira conquistou a medalha de ouro nos Jogos do Rio, em 2016.

*Com Estadão Conteúdo