Internacional vence com gol de Guerrero no fim do jogo e leva boa vantagem para o Beira-Rio

  • Por Jovem Pan
  • 24/07/2019 21h09 - Atualizado em 24/07/2019 21h17
Ricardo Duarte/Internacional

O Internacional venceu por 1 a 0 o Nacional, no Uruguai, na noite desta quarta-feira (24), no jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores. Paolo Guerrero marcou o gol da vitória

O Internacional começou melhor o jogo e teve boas chances de abrir o marcador. A principal oportunidade do Colorado saiu dos pés de Nico López. Depois de cobrança de falta lateral, o uruguaio ficou com o rebote e finalizou. Corujo tirou quase em cima da linha.

O Nacional acordou e teve três boas chances seguidas. Na melhor delas, aos 23, Bergessio pegou sobra da defesa e soltou a bomba. A bola explodiu na trave. As duas equipes continuaram com o jogo truncado e poucas oportunidades de gols no resto do primeiro tempo.

Para os 45 minutos finais, o jogo truncado continuou no Uruguai. Moledo seguia ganhando tudo na zaga colorada. Para tentar levar mais perigo ao gol de Rochet, Helmann colocou Rafael Sobis no lugar de Nico López, aos 15 minutos.

O Internacional pediu pênalti em Victor Cuesta, aos 20 min, mas o argentino Néstor Pitana não quis nem ver o árbitro de vídeo. Em cruzamento de D’Alessandro para Moledo, Cuesta sofreu um bloqueio e foi ao chão. O juizão não marcou nada.

O gol da vitória do Internacional saiu aos 44 do segundo tempo. Após belo lance individual e enfiada de Wellington Silva, Guerrero recebeu dentro da área e finalizou o goleiro Rochet.

As equipes voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (31), às 19h15, no Beira-Rio. O Inter joga pelo empate para se classificar para as quartas de final

Ficha técnica Nacional x Internacional

Nacional

Rochet; Cotugno (Chory Castro), Rafael García (Carballo), Corujo e Felipe Carvalho; Viña, Gabriel Neves, Lorenzetti (Barrientos) e Zunino; Kevin Ramírez e Bergessio

Técnico: Álvaro Gutiérrez

Cartões Amarelos: Gabriel Neves e Lorenzetti

Internacional

Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso (Nonato), Edenílson, Patrick e D’Alessandro (Wellington Silva); Nico López (Rafael Sobis) e Paolo Guerrero

Técnico: Odair Helmann

Cartões Amarelos: Edenílson, Uendel e Guerrero