La Mano de Dios: Argentina comemora os 35 anos do gol de Maradona contra a Inglaterra

Torcedores e entidades colocaram a narração do gol para tocar em homenagem a El Pibe que faleceu em novembro de 2020

  • Por Jovem Pan
  • 22/06/2021 18h23
Domínio PúblicoDiego Maradona disputa a bola com o goleiro Peter Shilton

Nesta terça-feira, 35 anos após Diego Maradona ter marcado o “Gol do século XX” e o gol com “a mão de Deus” contra a Inglaterra nas quartas de final da Copa do Mundo de 1986, no México, os argentinos colocaram a narração de rádio da época em suas caixas de som para comemorar de novo o tento em que ‘El Pibe’ fez fila na defesa adversária. A iniciativa #GritaloporD10S ” (“Grite por Deus”, em tradução livre), realizada pela Associação de Futebol Argentino (AFA), consistiu em celebrar o gol nesta terça-feira às 16h09 (local e de Brasília). Várias personalidades e instituições aderiram a iniciativa. “Amanhã é o 35º aniversário do objetivo mais bonito da história. Uma iniciativa muito bonita foi criada e, claro, eu estou me juntando a ela e os convido a fazer o mesmo. Vamos gritar todos juntos para que chegue ao céu”, escreveu no Twitter ontem Dalma Maradona, filha do ex-jogador, morto no ano passado.

Em várias partes do país vizinho, os argentinos colocaram de suas casas o lendário relato do narrador uruguaio Victor Hugo Morales e gritaram “gol” em varandas, janelas e pátios. “Estávamos todos cientes do que tinha acontecido no dia anterior, na noite anterior, todo o curso do dia foi tremendo, esperando o início da tarde para que a partida desse à Argentina aquela que é a maior satisfação no esporte e uma das maiores de todas as vidas. Nunca todos gritaram tanto ao mesmo tempo”, disse o próprio Morales em seu programa na emissora “Radio Am750”. “Diego não está mais aqui. Pela primeira vez, Diego não está aqui e isso torna este 22 de junho ainda mais especial. E vamos torná-lo inesquecível hoje às 16h09, quando muitas pessoas somam suas vozes para que o grito chegue ao céu. Para que ao mesmo tempo, em algo esotérico, todos nós revivamos esse objetivo de 35 anos atrás”, acrescentou o narrador.

A Argentina também comemora pela primeira vez neste 22 de junho o Dia do Jogador de Futebol, em homenagem ao gol de Maradona. Antes, era celebrado em 14 de maio por um gol marcado por Ernesto Grillo também contra a Inglaterra, em 1953. A iniciativa de mudar a data, aprovada em agosto de 2020, foi impulsionada pelos Jogadores de Futebol Argentinos Agremiados (FAA) e teve o apoio da AFA. “Foi uma verdadeira obra-prima que permanecerá indelével na retina dos torcedores de futebol, executada por um gênio, uma pipa cósmica, como imortalizou o jornalista Victor Hugo Morales em sua memorável narração. Este gol memorável foi escolhido como o melhor da história da Copa do Mundo e o gol do século pela Fifa“, lê o texto apresentado pela FAA para modificar a data.

Em 22 de junho de 1986, a Argentina venceu a Inglaterra por 2 a 1, com dois gols de Maradona. Depois disso, a ‘Albiceleste’ bateu Bélgica por 2 a 0 nas semifinais e a Alemanha Ocidental na decisão para se sagrar bicampeã. Maradona morreu em 25 de novembro, aos 60 anos de idade. Uma autópsia no corpo do ex-capitão e ex-técnico da seleção argentina determinou que ele foi vítima de “um edema pulmonar agudo secundário a uma insuficiência cardíaca crônica exacerbada”. Eles também descobriram uma “cardiomiopatia dilatada” em seu coração.

*Com informações da EFE