‘Não quero botar muleta… Quero absorver a crítica’, diz Tite, após empate com a Nigéria

  • Por Jovem Pan
  • 13/10/2019 15h17
ReproduçãoTite concedeu entrevista coletiva após o empate por 1 a 1 com a Nigéria

O técnico Tite procurou minimizar o empate por 1 a 1, no amistoso contra a Nigéria, neste domingo, em Cingapura. Na entrevista coletiva, o treinador se mostrou satisfeito com o segundo tempo da Seleção Brasileira.

“No segundo tempo tivemos um bom desempenho. Tivemos posse de bola e criatividade. Não adianta ter posse de bola sem criar, mas criamos. Faltou efetividade para fazer o gol”, disse Tite.

Com o resultado, o Brasil chegou a quatro partidas sem vitórias, após o título da Copa América: empates com a Colômbia (2 a 2), Senegal (1 a 1) e Nigéria; além da derrota para o Peru (1 a 0).

Após um primeiro tempo apático e de pouco poder ofensivo, especialmente depois de que Neymar deixou o gramado contundido no início da partida, o Brasil saiu para o intervalo perdendo. No início do segundo tempo, o volante Casemiro empatou o confronto.

“O resultado foi insuficiente. A Seleção Brasileira sempre quer vencer e busca vencer”, lamentou o treinador, que admitiu que a equipe está produzindo pouco nos últimos jogos. “Não quero botar muleta. Quero absorver a crítica. Tenho 30 anos (no futebol), não quero ficar falando de outras situações. Tem que ter maturidade. Estou técnico da Seleção. Tem que melhorar? Tem. Resultados e desempenho”, reconheceu.

O treinador aproveitou para elogiar a atuação do lateral-esquerdo Renan Lodi, do Atlético de Madrid, que fez sua estreia na Seleção, principalmente sob o aspecto ofensivo. “O Lodi jogou muito. Tivemos a oportunidade de ter um jogador agressivo pelos lados do campo e ter mais um no hall de jogadores da equipe”.

*Com informações do Estadão Conteúdo