Membros da FPF são flagrados com celular à beira do campo na final do Paulistão

  • Por Jovem Pan
  • 23/04/2018 18h00 - Atualizado em 23/04/2018 18h20
LUIS MOURA/WPP/ESTADÃO CONTEÚDOLance gerou muita discussão no duelo, que acabou com vitória do Corinthians por 1 a 0 e forçou a decisão por pênaltis

A polêmica final do Paulistão entre Palmeiras e Corinthians ganhou um novo capítulo nesta segunda-feira (23). De acordo com informações divulgadas pelo UOL, o documento elaborado pela Kroll, empresa contratada pelo clube alviverde para ajudar na investigação da suposta interferência externa, mostra membros da Federação Paulista de Futebol usando celulares à beira do gramado.

As provas refutam os depoimentos dos envolvidos no caso, em especial do diretor de arbitragem da FPF, Dionísio Roberto Domingos, que na última semana disse ao Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo que era proibido o uso de celulares à beira do gramado e que ninguém da entidade tinha tido contato com aparelhos de comunicação durante a final.

A investigação feita pela Kroll, porém, apresenta imagens de Márcio Verri Brandão, membro da Comissão Estadual de Arbitragem da FPF, mexendo no aparelho à beira do campo enquanto jogadores de Palmeiras e Corinthians discutiam com o árbitro da partida, Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza.

A investigação mostra as provas em ordem cronológica. De acordo com a Kroll, a TV Globo exibiu o replay do pênalti de Ralf em Dudu às 17 horas, 31 minutos e 42 segundos. Cinco segundos depois, Verri é flagrado olhando para seu celular à beira do campo. Paulo César de Oliveira, comentarista de arbitragem, disse na transmissão que não houve penalidade às 17 horas, 31 minutos e 49 segundos, quando Verri estava próximo de Dionísio.

Às 17 horas, 31 minutos e 56 segundos, o diretor de arbitragem da FPF se distância de Verri e vai em direção a um dos auxiliares, estabelecendo contato visual às 17 horas, 32 minutos e 14 segundos. As imagens podem ser vistas em um vídeo exibido pela TV Palmeiras, que mostra o contato dos envolvidos.