Palmeiras é derrotado na Fifa e terá que pagar divida de R$ 16 mi por Borja

  • Por Jovem Pan
  • 23/04/2020 10h40
Divulgação/PalmeirasBorja durante partida do Palmeiras

O Atlético Nacional (Colômbia) anunciou, na manhã desta quinta-feira (23), que venceu a disputa com o Palmeiras na Fifa referente ao pagamento de uma parte do valor usado na contratação de Miguel Borja. No ano passado, Juan David Perez, presidente do clube colombiano, reclamou que o Alviverde paulista não havia quitado 3 milhões de dólares (R$ 12,5 milhões na época) da aquisição do centroavante e acionou a entidade máxima do futebol.

“Valorizamos a decisão que a FIFA acaba de emitir. Essa é uma quantia importante cujo pagamento esperávamos desde agosto do ano passado e cuja inadimplência gerou perdas significativas em 2019, que tivemos que cobrir via dívida com o setor financeiro”, disse o mandatário, em nota.

De acordo com a determinação da Fifa, o Palmeiras tem até para quintar a quantia de 3 milhões de dólares (R$ 16,3 milhões, na cotação atual) mais os juros. Caso contrário, o Verdão será impedido de registrar jogadores para torneios nacionais ou internacionais em que participa.

No comunicado, o presidente do Atlético Nacional comemorou a decisão da Fifa em um momento complicado devido à pandemia de Covid-19. “Continuaremos a trabalhar com comprometimento para superar a difícil situação financeira que estamos enfrentando atualmente, devido ao alto nível de despesas que comparamos à baixa renda que recebemos, como resultado da paralisação do futebol em todo o mundo pela Covid-19”, disse.

Contratado em 2017, Borja não conseguiu ser consistente no Palmeiras, virou alvo da torcida e acabou sendo emprestado ao Júnior Barranquilla, começo desta temporada.

Cedido ao time colombiano até o fim de 2020, Borja tem vínculo com o Verdão até o fim de 2021.