Rebaixado com o Grêmio, Borja polemiza ao classificar 2021 como ‘maravilhoso’

De férias em seu país natal, o jogador colombiano não deve continuar no Tricolor, já que tem salário incompatível com a nova realidade da clube gaúcho e não agradou o técnico Vagner Mancini

  • Por Jovem Pan
  • 21/12/2021 15h42
JHONY PINHO/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO Borja leva as mãos à cabeça em partida do Grêmio Borja leva as mãos à cabeça em partida do Grêmio

O atacante Miguel Borja, do Grêmio, deu uma declaração polêmica, nesta terça-feira, 21, ao ser perguntado sobre como classificava o seu ano. Em rápida conversa com a imprensa de Barranquilla, na Colômbia, o centroavante disse que seu 2021 foi maravilhoso, ainda que tenha feito parte do time que rebaixou o Tricolor para a Série B do Campeonato Brasileiro. De férias em seu país natal, o jogador não deve continuar no clube gaúcho, já que tem salário incompatível com a nova realidade da agremiação. Ainda vinculado ao Palmeiras, ele deverá ser cedido ao Junior Barranquilla.

“Foi um ano muito positivo para mim. Voltei para a Seleção, joguei a Eliminatória, a Copa América, estive novamente no Brasil com o Grêmio, que apesar de não se salvar da categoria (Série A), aprendeu e cresceu muito. Dou graças a Deus por esse 2021 tão maravilhoso”, disse Borja, antes de falar sobre seu possível retorno ao Barranquilla. “Vamos ver o que acontece. Se está fazendo um esforço de ambas partes e esperamos que se chegue a um acordo. Repito, o desejo sempre há”, acrescentou.