Renato Gaúcho elogia Michael, decisivo para vitória sobre o Atlético-GO: ‘Está fazendo a diferença’

Ponta foi o responsável pelos dois gols que garantiram a volta do rubro-negro à vice-liderança do Brasileirão; técnico minimizou possíveis problemas na escalação com a volta de Arrascaeta

  • Por Jovem Pan
  • 06/11/2021 10h54 - Atualizado em 06/11/2021 12h05
JORGE RODRIGUES/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO - 06/11/2021 Michael jogador do Flamengo comemora seu gol durante partida contra o Atlético-GO no estádio Maracanã pelo campeonato Brasileiro A 2021. Ponta tem se destacado no Flamengo pelos gols decisivos

O técnico Renato Gaúcho elogiou a performance do ponta Michael, decisivo para a vitória do Flamengo sobre o Atlético Goieniense na noite desta sexta-feira, 5, no Maracanã, em jogo adiado da 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com os dois gols de Michael, o rubronegro assumiu a vice-liderança do Brasileirão com 53 pontos, nove a menos que o líder Atlético-MG e com um jogo a menos. A partida no primeiro tempo foi tensa e teve a maior parte do tempo o Flamengo tentando, mas tendo dificuldades de chegar ao ataque. Só no finalzinho, aos 44 minutos, Isla rolou pra trás e Michael chutou para as redes, sem goleiro. No segundo tempo, o enredo foi parecido e novamente Michael apareceu para decidir. Aos 29 minutos, o camisa 19 tabelou com Gabriel na entrada da área e chutou cruzado marcando o segundo gol do rubro-negro na partida.

Ao ser questionado sobre a performance do ponta, Renato teceu elogios ao trabalho do jogador. “O mais importante de tudo é a fase que ele está vivendo. Tem nos ajudado bastante. Desde a minha chegada, jogou todos os jogos. Tem feito gols importantes, é um jogador que o grupo gosta muito dele, que está todo dia alegre, brincando. Na hora de trabalhar, trabalha seriamente. Converso bastante com ele, procuro orientá-lo da melhor forma possível. Está fazendo a diferença para a gente”, afirmou o “professor”. Renato negou que a volta do Arrascaeta prejudique a escalação de Michael. “Acho que o mais importante de tudo é que quando o Arrascaeta voltar, não importa onde o Michael vai jogar. Eu acho que o mais importante de tudo é que a gente está tendo jogadores subindo de produção no momento certo. E eu espero que em breve todos os jogadores estejam fora do departamento médico e estejam à minha disposição. Essa é a dor de cabeça que o treinador quer: ter bastantes jogadores”, completou o técnico.