Completo, São Paulo decepciona e apenas empata com o CSA no Morumbi

  • Por Jovem Pan
  • 15/09/2019 20h56
Miguel Schincariol/Estadão ConteúdoO São Paulo empatou por 1 a 1 com o CSA na noite deste domingo, no Morumbi

O São Paulo tropeçou na noite deste domingo, dentro de casa. Completo após as voltas de Hernanes, Pablo e Alexandre Pato e com Daniel Alves atuando pela primeira vez como lateral-direito, o time comandado por Cuca decepcionou e, após ter saído atrás, apenas empatou com o frágil CSA, no Morumbi. Bustamante abriu o placar para os alagoanos já no segundo tempo, e Reinaldo, a poucos minutos do fim, garantiu a igualdade por 1 a 1 válida pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado fez o Tricolor chegar aos 32 pontos, mas cair para a sexta posição – agora, a desvantagem para o líder, Flamengo, é de dez pontos. Já o CSA se manteve no 18º posto, mas subiu aos 16 pontos – ficando a dois da saída da zona de rebaixamento.

São Paulo e CSA voltam a campo no próximo fim de semana. No sábado, às 11h (de Brasília), o time paulista encara o Botafogo, no Estádio Nilton Santos. Já no domingo, a equipe alagoana recebe o Ceará, às 16h, no Estádio Rei Pelé.

São Paulo conta com voltas e “bombardeia” o CSA

Hernanes, Pablo, Pato, Toró… O São Paulo contou com o retorno de quatro jogadores que estavam no departamento médico. Apenas os dois primeiros foram titulares, é verdade, mas as voltas deram mais agressividade ao time tricolor principalmente no primeiro tempo. Hernanes jogou bem, Pablo se movimentou demais, e a meta defendida por Jordi chegou a sofrer um “bombardeio” do ataque são-paulino nos minutos que antecederam o fim da etapa inicial. No entanto, os erros de finalização, aliados à segurança do sistema defensivo alagoano, impediram que o placar fosse alterado antes do intervalo.

CSA cresce e surpreende o São Paulo

Cuca iniciou o segundo tempo com Alexandre Pato no lugar de Éverton e deu mostras de que partiria ainda mais para cima do CSA. Na prática, porém, foi o time alagoano que cresceu no jogo. Os comandados por Argel Fucks reagiram na metade final do jogo e surpreenderam o São Paulo no Morumbi. Aos 2min, Euller tentou fazer um gol olímpico e assustou Tiago Volpi. Dois minutos mais tarde, o meia finalizou da entrada da área e acertou a trave. Já aos 9min, Bustamante aproveitou desatenção da defesa são-paulina, recebeu de Naldo e, sozinho, fuzilou de dentro da área para o fundo das redes tricolores: 1 a 0 para os visitantes.

O gol desestabilizou o São Paulo, que passou a atacar sem nenhuma organização. Cuca colocou Toró e Igor Gomes nos lugares de Antony e Liziero, respectivamente, experimentou Tchê Tchê na lateral-direita e Daniel Alves pelo meio, mas o time não cresceu. O gol de empate saiu apenas em um lance fortuito. Aos 41min, Daniel Alves cobrou falta na grande área, a defesa do CSA se atrapalhou, e a bola sobrou limpa para Reinaldo apenas empurrar para dentro da meta, de carrinho.

Dani Alves “estreia” como lateral

Daniel Alves disputou, neste domingo, o seu quinto jogo pelo São Paulo. Não é um erro, porém, afirmar que ele fez uma estreia contra o CSA. Pela primeira vez desde que voltou ao Brasil, afinal, o camisa 10 jogou na lateral-direita. Antes utilizado como meia, o capitão da Seleção retornou à sua posição de origem graças a Hernanes, que estava lesionado, mas voltou ao time. Assim, a carência no meio foi suprida, e Dani pôde jogar pelo lado. Juanfran foi para o banco de reservas.

A mudança fez o São Paulo ganhar mais robustez nos ataques pelas laterais, é verdade, mas, curiosamente, não significou maior brilho do camisa 10. Perseguido por Apodi durante todo o primeiro tempo, Daniel Alves pouco subiu ao campo ofensivo e teve atuação tímida. A presença de Antony aberto pelo lado direito também parece ter inibido as sempre perigosas investidas do experiente jogador, que apareceu mais quando flutuou pelo meio e viu o São Paulo ser mais perigoso pela esquerda, com os constantes apoios de Reinaldo. No segundo tempo, após o gol do CSA, Daniel voltou a jogar centralizado, com Tchê Tchê ocupando a lateral. O rendimento do time não cresceu, é verdade, mas o camisa 10 participou do gol de empate do São Paulo, cobrando a falta que resultou no gol de Reinaldo. Muito pouco para quem é o maior vencedor da história do futebol.