Crespo explica por que Benítez ficou no banco do São Paulo e joga favoritismo para o Palmeiras

O meio-campista argentino, que é considerado o cérebro do Tricolor e responsável por deixar os companheiros em boas condições para marcar, sequer entrou em campo no Choque-Rei

  • Por Jovem Pan
  • 11/08/2021 11h10 - Atualizado em 11/08/2021 16h41
Foto: MARCO GALVãO/ZIMEL PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Crespo durante o empate do São Paulo com o Palmeiras pela Copa Libertadores da América Crespo durante o empate do São Paulo com o Palmeiras pela Copa Libertadores da América

Martín Benítez é considerado o cérebro do São Paulo, sendo o responsável por desafogar o jogo e deixar os companheiros em boas condições para marcar. O meio-campista, no entanto, sequer saiu do banco de reservas no empate em 1 a 1 diante do Palmeiras, na última terça-feira, pela rodada de ida das quartas de final da Copa Libertadores da América. Questionado se o armador teria sofrido uma nova lesão, o técnico Hernán Crespo negou e afirmou que a opção de não utilizá-lo foi tática. “Todos os jogos têm uma análise tática, estratégica, e minha função dá a possibilidade de eu escolher a escalação que acredito ser a melhor para esse jogo. Neste caso, acreditei que outros poderiam jogar, mas, graças a Deus, Benítez está bem”, declarou o treinador, em entrevista coletiva.

Na conversa com a imprensa, Crespo admitiu que não gostou do resultado e jogou o favoritismo para o rival. Ainda assim, o treinador do Tricolor acredita na classificação para a semi — a partida de volta está marcada para a próxima terça-feira, 17, e o São Paulo precisa vencer ou empatar por dois ou mais gols para avançar. “Jogamos contra o último campeão da América. Um jogo muito equilibrado. Passamos em vantagem, tivemos a possibilidade de fazer o segundo gol. Acredito que a Libertadores é assim. Estou convencido de que vamos chegar no Allianz Parque para fazer história. Como campeão da América e o elenco, eles são os favoritos, mas acreditamos. Temos um elenco com gana, vontade de ganhar”, disse.