Raí rechaça retorno do futebol no Brasil neste momento e volta a criticar Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 03/06/2020 08h35 - Atualizado em 03/06/2020 08h37
Rubens Chiri /saopaulofc.netRaí é executivo de futebol do São Paulo,

Raí, diretor de futebol do São Paulo, acredita que ainda não é o momento do futebol ser retomado no Brasil. Em entrevista à rádio francesa “RFI”, o ídolo do Tricolor e do Paris Saint-Germain afirmou que as atividades deverão ser reiniciadas quando a pandemia de Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, estiver controlada.

“Ainda não. Alguns clubes estão preparando seus protocolos sanitários, mas enquanto o número de vítimas estiver aumentando seria difícil ver a retomada do futebol. Além disso, vários estádios, como o Pacaembu, abrigam hospitais de campanha. Dirigentes, como eu, tentam planejar um retorno, mas não enquanto vidas estão em perigo. Somente quando tudo estiver sob controle”, opinou.

O dirigente do São Paulo também voltou a tecer críticas ao presidente Jair Bolsonaro durante a pandemia e se manifestou à favor da democracia no país.

“Atualmente, estamos enfrentando uma crise política, em que a democracia e os valores humanos estão sendo discutidos. O limite também, do autoritarismo. Em uma democracia, precisamos do Congresso, do Supremo Tribunal Federal e de um poder executivo. Minha postura é em favor da democracia”, disse Raí.

Não me envolvo com polêmicas, mas quando vejo tanta injustiça social, que vidas estão ameaçadas pelo vírus, eu falo. O presidente foi eleito democraticamente, mas você precisa ouvir a ciência, os especialistas e não colocar em risco a vida das pessoas”, continuou.

Lenda no PSG, o ex-jogador falou ainda sobre Neymar, o atual craque do clube francês. “Ele tem o potencial para ser o número 1 do mundo, tem qualidades técnicas incríveis. Mas é impossível ganhar algo sozinho. Se o time crescer, Neymar será o maior”, opinou.

*Com Estadão Conteúdo