São Paulo demite Fernando Diniz após derrocada no Brasileiro; estrangeiros são analisados

De acordo com a reportagem do Grupo Jovem Pan, a diretoria são-paulina está focada em contratar um treinador estrangeiro para substituir Diniz e já tem um favorito

  • Por Jovem Pan
  • 01/02/2021 12h12 - Atualizado em 01/02/2021 12h27
Foto: LUCIANO CLAUDINO/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDOFernando Diniz foi demitido pela diretoria do São Paulo

A diretoria do São Paulo decidiu pela demissão do treinador Fernando Diniz após uma reunião feita na manhã desta segunda-feira, 1º. Os repórteres Giovanni Chacon e Marcio Spimpolo, do Grupo Jovem Pan, confirmaram a informação, que deverá ser oficializada nas próximas horas. A definição da cúpula do Tricolor acontece em meio ao péssimo momento do time, que perdeu a liderança do Campeonato Brasileiro ao acumular seis partidas sem vitória em janeiro de 2021, caindo para a quarta posição do torneio nacional.

De acordo com a apuração feita pelo repórter Giovanni Chacon, o presidente Julio Casares e os demais dirigentes são-paulinos analisam os nomes três treinadores estrangeiros para substituir Diniz. O português André Villas-Boas, atualmente no Olympique de Marseille, o argentino Sebastián Beccacece, ex-Racing e sem clube, e o espanhol Miguel Ángel Ramírez, que está apalavrado com o Internacional, mas ainda não assinou contrato, são os monitorados. Do trio, Villas-Boas, que está pressionado no time francês, é o que mais agrada os mandatários do Tricolor.

Fernando Diniz estava à frente do conjunto paulista desde setembro de 2019, quando chegou com a missão de colocar o São Paulo na fase de grupos da Libertadores do ano seguinte. Após cumprir o objetivo, o treinador até conseguiu fazer o Tricolor apresentar um bom futebol, mas amargou eliminações e viu a equipe despencar de rendimento em janeiro deste ano. Sob o comando de Diniz, o São Paulo caiu nas quartas de final do Campeonato Paulista para o Mirassol, na fase de grupos da Libertadores, na primeira fase da Copa Sul-Americana diante do Lanús e também na semifinal da Copa do Brasil, contra o Grêmio.

A única possibilidade de título, então, ficou no Campeonato Brasileiro, onde o time liderava até o final de dezembro de 2020. O São Paulo, no entanto, desmoronou no começo do ano, contabilizando apenas dois pontos dos últimos 18 disputados – derrotas para RB Bragantino, Santos, Internacional e Atlético-GO, além de empates com Athletico-PR e Coritiba. A má sequência fez o Tricolor descer para a quarta posição, ficando com sete pontos a menos que o líder Internacional. Em mais de um ano e quatro meses no São Paulo, Fernando Diniz foi do céu ao inferno algumas vezes, sendo exaltado em alguns momentos pelas apresentações do time, mas também extremamente criticado depois das desclassificações. A saída de bola de pé em pé sempre foi um dos pontos mais polêmicos entre os “haters” do treinador. Além disso, uma discussão do técnico com o meio-campista Tchê Tchê também repercutiu por dias – Diniz chamou o jogador de “perninha” e “mascaradinho”, precisando se desculpar depois do incidente.