Seleções do Chile e Brasil quebram protocolo da Copa América com visita de cabeleireiro

Federação chilena emitiu comunicado confirmando a quebra da bolha sanitária e informou que os jogadores envolvidos no caso testaram negativo para a Covid-19

  • Por Jovem Pan
  • 21/06/2021 18h28
Reprodução/ Twitter @LaRoja

A federação chilena de futebol reconheceu que houve uma quebra do protocolo sanitário de prevenção à Covid-19 com a presença não autorizada de um cabeleireiro em Cuiabá (MT), onde a seleção do Chile está concentrado para a disputa da Copa América. “A Federação e a comissão técnica reconhecem o rompimento da bolha sanitária da delegação com a entrada não autorizada de um cabeleireiro que, apesar de ter um teste PCR negativo, não deveria ter entrado em contato com os jogadores”, informou a federação chilena em um comunicado publicado nas redes sociais.  A seleção brasileira também recebeu a visita de um cabeleireiro na Granja Comary, em Teresópolis, na semana passada, mas a CBF não confirma oficialmente. A entidade informou que não vai se pronunciar.

O caso chileno foi encaminhado ao Comitê de Disciplina da Conmebol por infração ao protocolo, que é parte integrante do Regulamento de Competições. Deve haver punições. A entidade chilena indicou que “os envolvidos serão sancionados financeiramente”. O meia Arturo Vidal, o atacante Eduardo Vargas e o zagueiro Gary Medel publicaram fotos em suas redes sociais com um cabeleireiro, provavelmente nos quartos do hotel. As imagens foram publicadas antes do jogo contra a Bolívia, na sexta-feira, 18. Todos foram relacionados para o jogo contra o Uruguai. Na noite de domingo, o capitão e goleiro chileno Claudio Bravo admitiu o erro da delegação em entrevista coletiva.

“Assumimos nosso erro com total personalidade. Acredito que estamos numa situação em que a pandemia é muito forte. Se falhamos estamos alimentamos coisas erradas. O mais importante é assumir os erros Somos responsáveis nesse sentido. Assumimos que erramos por termos permitido a entrada de uma pessoa, mesmo tendo avisado”, disse Bravo. Um cabeleireiro também esteve na concentração da seleção brasileira antes da partida contra o Peru, na sexta-feira, na Granja Comary, em Teresópolis. Ele pintou e cortou o cabelo dos jogadores. O profissional fez um teste rápido para detecção de Covid-19, que deu negativo. A CBF ainda não se pronunciou sobre o episódio. Os últimos testes da seleção continuam resultados negativos.

*Com informações do Estadão Conteúdo