Torcedor que imitou macaco para jogador da Lusa se desculpa, é expulso de organizada, mas não responderá criminalmente

  • 25/02/2020 16h04
ReproduçãoEder Alves Garcia foi expulso da torcida organizada do Penapolense após imitar um macaco para Léo Pereira, zagueiro da Portuguesa

O torcedor do Penapolense que foi flagrado imitando um macaco para Léo Pereira, zagueiro da Portuguesa, gravou um vídeo para pedir desculpas pelo ato racista, foi expulso da torcida organizada à qual pertencia, mas não responderá pelo caso criminalmente. 

“Queria pedir desculpas a todos os torcedores do Penapolense pelo meu erro. Estou muito chateado, sei que eu errei”, afirmou o torcedor, que foi identificado e se chama Eder Alves Garcia. “Gostaria de pedir desculpas também ao jogador da Portuguesa, que… Também tenho na minha família pessoas assim… Estou muito arrependido e peço desculpas a todos. Já estou saindo da torcida e estou muito arrependido. Foi mal”, acrescentou. 

O torcedor não vai responder pelo caso na justiça comum. O motivo? Léo Pereira, vítima da injúria racial, optou por não denunciá-lo. O Penapolense, por sua vez, será julgado no Tribunal de Justiça Desportiva na próxima semana e pode perder mandos de campo ou até pontos na Série A2 doCampeonato Paulista. O time ocupa a 13ª colocação da competição estadual e tem apenas dois pontos de frente sobre a primeira equipe que, neste momento, seria rebaixada à Série A3.

Confira, abaixo, a nota emitida pela Federação Paulista de Futebol sobre o ocorrido: 

“A Federação Paulista de Futebol manifesta total repúdio ao episódio de racismo manifestado durante partida do Paulistão A2, no último dia 22, entre Penapolense e Portuguesa. A FPF considera inadmissível que episódios criminosos e desprezíveis como este ocorram em nossos estádios. O caso será encaminhado à Justiça Desportiva. O futebol paulista seguirá sua luta contra a intolerância, o ódio e o preconceito, e a favor da democracia, da diversidade étnica, de raça, cor, classe social, sexual, religiosa e de gênero.”