Grande atuação de Soteldo e substituições de Jesualdo dão vitória ao Santos na Libertadores

  • Por Jovem Pan
  • 03/03/2020 21h24 - Atualizado em 03/03/2020 22h22
EFE/ Juan Ignacio RoncoroniJobson comemora o primeiro gol santista; volante saiu do banco para iniciar virada do Peixe

O Santos enfrentou dificuldades em sua estreia na Libertadores contra o Defensa y Justicia, em Buenos Aires. Após um primeiro tempo sem boas finalizações, o time contou com uma grande atuação de Soteldo e substituições certeiras do técnico Jesualdo na segunda etapa para vencer e somar seus primeiros três pontos no torneio.

Peixe não se encontra no primeiro tempo

A partida começou corrida no Estádio Norberto Tomaghello, e as chances claras de gol surgiram apenas após os primeiros quinze minutos, em uma falta cobrada por Botta, meia do time argentino. Como jogo já equilibrado, o Defensa y Justicia ameaçou com perigo novamente aos 35, em uma jogada perigosa do camisa 10 Cardozo, que bateu de longe e acertou a trave. A bola chegou a resvalar nas costas do goleiro Everson em seguida, e saiu por cima da trave. Aos 40 minutos, Sanches bateu de fora da área. A bola bateu no ombro do zagueiro argentino, mas o arbitro mandou a partida seguir.

No final da primeira etapa, o Santos respondia com velocidade, mas esbarrava na falta de mira de seus atacantes. A qualidade no passe final não faltou ao Defensa, que abriu o placar aos 46 minutos, em escanteio cobrado por Cardozo. O zagueiro Juan Rodriguez apareceu sozinho entre os zagueiros Luan Peres e Luiz Felipe para marcar. Antes do fim dos acréscimos, o time ainda teve a chance de ampliar com Lucero, mas parou nas mãos de Everson.

Com Soteldo e Jesualdo, a força da virada

No início da segunda etapa, Soteldo fez valer sua experiência, e dos seus pés saíram as melhores jogadas do time na equipe. Aos 16, Yuri Alberto não aproveitou e parou na zaga. Pouco depois, aos 26, a estrela do venezuelano brilhou mais uma vez. Ele cruzou na medida para Jobson, que havia acabado de substituir o amarelado Evandro, surgir como elemento surpresa. O gol saía no melhor momento santista na partida.

Novamente, Jesualdo fez diferença. O treinador substituiu YuRi Alberto pelo jovem Kaio Jorge, de apenas 18 anos. Em mais uma boa jogada de Soteldo, que brigou pela bola na intermediária, o garoto partiu para a jogada individual para fazer o gol de virada santista. O goleiro Unsain toca na bola, mas ela morre no fundo do gol.

Ainda houve tempo para Sanches, o jogador mais regular na partida, tentar o terceiro gol, em um lance individual aos 45. A bola parou nas mãos do goleiro argentino Unsain. Com o resultado, o Santos conquista seus primeiros três pontos no torneio e lidera o Grupo G. Nesta quarta-feira, 04, Delfín-EQU e Olímpia-PAR se enfrentam para encerrar a primeira rodada da chave. Na próxima rodada, o Delfín vem a Santos enfrentar os brasileiros, enquanto o Defensa y Justica visita o Olímpia.

FICHA TÉCNICA

DEFENSA Y JUSTICIA 1 X 2 SANTOS 

DEFENSA Y JUSTICIA –Unsain; Mainero (Fernando Márquez), Breitenbruch, Juan Rodríguez, Héctor Martínez e Benítez; Acevedo, Neri Cardozo (Ojeda) e Botta (Coacci); Pizzini e Juan Lucero. Técnico: Hernán Crespo.

SANTOS – Éverson; Pará, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe (Felipe Jonatan) e Luan Peres; Diego Pituca, Evandro (Jobson) e Carlos Sánchez; Soteldo, Yuri Alberto (Kaio Jorge) e Eduardo Sasha. Técnico: Jesualdo Ferreira.

GOLS – Juan Rodríguez, aos 46 minutos do 1º tempo; Jobson, aos 26, Kaio Jorge, aos 40 minutos do 2º tempo.

CARTÕES AMARELOS – Lucas Veríssimo, Luan Peres, Carlos Sánchez, Evandro, Botta, Kaio Jorge e Benítez.

ÁRBITRO – Gustavo Tejera (Uruguai).