Há 32 anos, Nelson Piquet virava sobre Prost e vencia seu 2º mundial na Fórmula 1

  • Por Jovem Pan
  • 14/10/2015 23h30 - Atualizado em 06/11/2017 11h38
Nelson Piquet em seu Brabham BT52 em 1983. Naquele ano

Em 15 de outubro de 1983, Nelson Piquet cravou de vez seu nome na história da Fórmula 1 ao conquistar seu segundo título mundial, igualando Emerson Fittipaldi como o brasileiro mais vencedor da competição. No circuito de Kyalami, em Joanesburgo, Piquet terminou a corrida na terceira colocação, o bastante para superar o até então líder Alain Prost.

A temporada chegou a sua última corrida com três pilotos com chances de título. Prost, da Renault, tinha 57 pontos, Piquet, da Brabham, tinha 55 e René Arnoux, da Ferrari, 49. No entanto, o brasileiro vinha em melhor momento: havia vencido as duas provas anteriores, no GP da Europa e da Itália. Prost, por sua vez, ficou em quinto lugar no treino classificatório.

O começo da corrida foi perfeito para Piquet. Logo após a largada, ele assumiu a ponta, resultado que lhe daria o título independentemente da colocação de seus rivais. Arnoux abandonou na nona volta e Alain Prost, que chegou a ficar em terceiro, praticamente perdeu o campeonato na 34ª volta, quando parou nos boxes e, diante de problemas no motor de seu carro, também teve de abandonar a prova.

Com o título nas mãos, Nelson Piquet se deu ao luxo de segurar o ritmo para evitar qualquer risco de sair da corrida e foi ultrapassado pelos italianos Riccardo Patrese, companheiro de Brabham, e Andrea de Cesaris, da Alfa Romeo. Então foi só conduzir o carro até a linha de chegada e comemorar. O brasileiro terminou o mundial com 59 pontos, contra 57 de Prost e 49 de Arnoux.