Hamilton admite dia ruim na Hungria e pede desculpas para a Mercedes

  • Por Agencia EFE
  • 26/07/2015 16h38
Hamilton foi o mais rápido nos primeiros treinos livres no GP da Hungria

Líder do Campeonato Mundial de Fórmula 1, o britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, lamentou o desempenho e a ausência no pódio do Grande Prêmio da Hungria, mas eximiu os funcionários da escuderia alemã de culpa pelo desempenho.

“A equipe fez tudo bem, o carro, claramente, tinha bom ritmo, mas eu tive um dia muito ruim”, admitiu o piloto britânico, que cruzou a linha de chegada apenas na sexta colocação.

Apesar de encerrar o fim de semana com sensação ruim, Hamilton deixa a Hungria com vantagem quatro pontos maior para o alemão Nico Rosberg, que acabou tendo pneu furado após disputa com o australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull. Apesar disso, o atual campeão mandou mensagem para mecânicos e engenheiros.

“Foi umas das piores corridas que diz e não tenho nenhuma explicação para isso. A única coisa que posso fazer é pedir desculpas a equipe e trabalhar duro para melhorar na próxima corrida”, afirmou.

“Cometi muitos erros e, no fim, limitei as perdas no que diz respeito aos pontos, pensando no campeonato. Dessas forma, devo me manter positivo para contra-atacar em Spa”, completou Hamilton, se referindo ao Grande Prêmio da Bélgica, que acontecerá em 23 de agosto.