Herói em clássico, Ceni já mira duelos contra o Corinthians: “jogos marcantes”

  • Por Jovem Pan
  • 12/02/2015 08h33
SANTOS, SP, 11.02.2015: SANTOS-SÃO PAULO - Rogério Ceni durante partida entre Santos X São Paulo, na noite desta quarta-feira (11) no estádio da Vila Belmiro em Santos (72 km de São Paulo), válida pelo Campeonato Paulista 2015. (Foto: Geovani Velasquez/Brazil Photo Press/Folhapress)Santos e São Paulo não passam do 0 a 0 na Vila Belmiro

Rogério Ceni foi a grande estrela do clássico entre São Paulo e Santos. O camisa um Tricolor fechou o gol com diversas defesas complicadas e garantiu o ponto conquistado pela equipe do técnico Muricy Ramalho. O capitão são-paulino se esquivou do protagonismo, elogiou a atuação da equipe no primeiro tempo e já se mostrou ansioso para enfrentar o Corinthians, no próximo dia 18, na estreia da fase de grupos da Libertadores. 

“Às vezes acontece (se destacar pelas defesas). Foi um bom jogo, primeiro tempo nosso muito bom, diferente do segundo tempo. A gente caiu muito na etapa final, o Santos finalizou muito e não tivemos mais a mesma posse de bola. É algo que precisamos encontrar para os jogos mais difíceis que vão aparecer”, analisou Ceni em entrevista aos canais de televisão na saída do gramado. 

O goleiro evitou comentar sua participação de forma individual e exaltou o grupo. “Foram boas defesas. Como foi 0 a 0 chama mais a atenção, se você toma 1 a 0, talvez ninguém lembrasse. Eu prefiro lembrar dos primeiros 30 minutos do meu time e torcer pra que consigamos repetir essa atuação”. Apesar de ter perdido o 100% de aproveitamento na competição, o Tricolor deve ficar feliz pelo resultado na visão do camisa um. “Sair daqui com um empate é importante, é sempre difícil jogar na Vila Belmiro. Pelo segundo tempo que eles fizeram, foi um bom resultado”, avaliou.

Para Ceni, não ter sido derrotado no clássico é muito importante já visando ao confronto diante do Corinthians pela Libertadores. “Importante sair daqui com um ponto, líder do nosso grupo e com a confiança ainda em alta. Confiança é importante para estrear diante de um rival tradicional na Libertadores. Em tom ansioso, o goleiro disse torcer por uma atuação melhor da equipe contra o Timão, em Itaquera. “A gente gosta porque são os jogos mais difíceis, mais importantes. São partidas marcantes. Há uma rivalidade entre os dois times, tomara que tudo corra bem e consigamos jogar melhor do que jogamos aqui hoje”, finalizou.