Mais de 38 milhões de fotos já foram compartilhadas durante a Copa

  • Por EFE
  • 03/07/2014 00h16
Ghanaian fans take a selfie prior to a Group G football match between Germany and Ghana at the Castelao Stadium in Fortaleza during the 2014 FIFA World Cup on June 21, 2014. AFP PHOTO/ PATRIK STOLLARZSelfies na arquibancada tem virado febre durante o Mundial 2014

O Sindicato Nacional de Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) informou nesta quarta-feira que o volume total de comunicações de dados na Copa, durante os primeiros 20 dias do evento, equivale a 38,5 milhões de fotos compartilhadas.

Durante as oitavas de final, a infraestrutura instalada pelas prestadoras nos estádios registrou o envio de uma média de 8 mil imagens por minuto, no período de maior tráfego de dados, chegando a 6,5 milhões de fotos enviadas no total.

Esses dados superam em 33% os registrados durante a primeira fase do torneio, quando foram enviadas, em média, 6 mil fotos por minuto no momento de pico do tráfego de dados, que costuma acontecer entre o início das partidas e o intervalo.

O destaque das oitavas ficou para o duelo entre as seleções de Colômbia e Uruguai, que registrou um total de 1,4 milhão de fotos enviadas e ocupa o quarto lugar na lista de partidas do Mundial em volume de tráfego de dados, enquanto no jogo entre Brasil e Chile, no Mineirão, foram enviadas 1,1 milhão de fotos, o maior tráfego de dados já registrado no estádio de Belo Horizonte.

Até o momento, a partida da fase de grupos entre Brasil e Camarões, disputada no estádio Mané Garrincha, foi a que atingiu o maior volume de imagens compartilhadas com 1,6 milhão. Em segundo lugar vem o duelo entre Bélgica e Rússia, disputado no Maracanã, com 1,5 milhão de fotos, enquanto a estreia da Argentina no torneio diante da Bósnia, também no Rio de Janeiro, registrou pouco mais de 1,4 milhão de imagens.

Além disso, a SindiTelebrasil revelou hoje que nos 56 jogos do Mundial disputados até o momento foram feitas 3,3 milhões de ligações telefônicas nos estádios.