Após censura, esporte feminino se fortalece e é destaque no Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 25/10/2018 18h31
DivulgaçãoA Liga Nescau Jovem Pan tem mais meninas do que meninos na edição deste ano

O esporte feminino é uma das forças no Brasil e esperança de medalha em todos os Jogos Olímpicos e Pan-Americanos. Mas nem sempre foi assim: até pouco atrás, as mulheres eram impedidas por lei de praticar modalidades como o futebol.

Por quase 40 anos – de 1941 a 1979 -, se elas fossem vistas com uma bola nos pés, poderiam até ser levadas para uma delegacia. O Decreto-Lei 3.199, do Conselho Nacional de Desportos (CND), apontava que “às mulheres não se permitirá a prática de desportos incompatíveis com as condições de sua natureza, devendo, para este efeito, o CND baixar as necessárias instruções às entidades desportivas do país”.

Em 2018, a situação é outra e há exemplos da força do ex-‘sexo frágil’ no esporte. Nos Jogos Olímpicos do Rio, por exemplo, as mulheres foram responsáveis por cinco das 19 medalhas brasileiras, sendo duas delas de ouro. Em Londres, em 2012, as brasileiras conquistaram seis das 17 medalhas, e mais duas de ouro.

Essa virada de chave não acontece de uma hora pra outra e começa lá atrás, na formação das atletas. Um dos exemplos é a Liga Nescau Jovem Pan, considerada uma das maiores competições esportivas do Brasil. O torneio chega à quarta edição reunindo 7.660 alunos/atletas de 300 instituições de ensino de São Paulo até o final de novembro. Pela primeira vez, o número de meninas ultrapassa o de meninos. Em 2018, são 51% de participação feminina e 49% masculina, enquanto no ano passado, a proporção era de 54% a 46% em favor dos garotos.

Para incentivar ainda mais a garotada, a Liga Nescau Jovem Pan conta com sete embaixadores para a competição de 2018: a jogadora de vôlei Tandara, o craque do futsal Falcão, a judoca Mayra Aguiar, o ex-nadador Thiago Pereira, a ginasta Flávia Saraiva, a paratleta Verônica Hipólito e o jogador de basquete Yago Mateus. As rodadas da quarta edição do torneio serão nos clubes Sírio, Juventus e Esperia. As finais estão programadas para os dias 24 e 25 de novembro, no Pacaembu.