Casper Ruud vai enfrentar o ‘freguês’ Djokovic na final de Roland Garros

Norueguês venceu os quatro jogos que fez contra atual número 1 do mundo; decisão será neste domingo, às 10h

  • Por Jovem Pan
  • 09/06/2023 18h01 - Atualizado em 09/06/2023 18h08
CAROLINE BLUMBERG/EFE/EPA Casper Ruud, da Noruega, reage após vencer Alexander Zverev Casper Ruud comemora a vitória sobre Alexander Zverev

O norueguês Casper Ruud, quarto colocado no ranking da ATP (Associação de Tenistas Profissionais), derrotou o alemão Alexander Zverev (27º) nesta sexta-feira, 9, e vai enfrentar o sérvio Novak Djokovic na final do torneio de Roland Garros, neste domingo, às 10h (de Brasília). Ruud fechou o jogo em 3 sets a 0, com parciais de 6-3, 6-4 e 6-0, em duas horas e nove minutos na quadra Philipe-Chatrier. O norueguês está de volta à decisão do Grand Slam de Paris depois de ter sido vice-campeão no ano passado, quando foi derrotado pelo espanhol Rafael Nadal, que conquistou seu 14º título do torneio. Seu retrospecto contra Djokovic é positivo: venceu os quatro jogos que fez contra o sérvio, que vai disputar sua 34ª final entre os 70 Majors que participou na carreira. “No ano passado, foi Rafa. Neste ano, será Novak. São os dois melhores… Não serei o favorito, mas farei o melhor possível”, disse o norueguês de 24 anos.

Ruud conseguiu uma vitória com autoridade sobre Zverev, que não ofereceu nenhuma resistência, ao contrário da semifinal do ano passado, quando tinha colocado Nadal contra as cordas antes de sofrer uma grave lesão no tornozelo direito. Desde então, o alemão não tinha conseguido jogar em alto nível até esta edição de Roland Garros. Ele se despede do torneio com cinco vitórias e a certeza de que está pronto para voltar a competir com os melhores. Djokovic jogou mais cedo e venceu tão aguardada partida entre o atual líder do ranking (o próprio sérvio) e o jovem Carlos Alcaraz, ex-número 1 do mundo, Novak Djokovic. O duelo foi equilibrado enquanto o espanhol teve condições físicas. No começo do terceiro set, com 1 a 1 no placar, ele acabou acusando uma lesão na perna direita na tentativa de devolver uma bola. Até disputou o set até o final para receber atendimento médico no vestiário, levando 6 a 1 na parcial, sem conseguir sequer se movimentar na quadra. Mesmo com dores, mostrou braveza para voltar ao quarto set por respeito à torcida, mas acabou eliminado com 6/3, 5/7, 6/1 e 6/1 para Djoko.

*Com informações da AFP e do Estadão Conteúdo

Comentários

Conteúdo para assinantes. Assine JP Premium.