F1 divulga calendário de 2021 com GP do Brasil em Interlagos

SP tem contrato para receber a categoria somente até o fim de 2020 e disputa com o Rio de Janeiro para ser sede da corrida no próximo ano

  • Por Jovem Pan
  • 10/11/2020 09h57 - Atualizado em 10/11/2020 10h04
Sebastião Moreira/EFEG1 do Brasil não aconteceu em 2020 por causa da pandemia do coronavírus no país

A Fórmula 1 divulgou na manhã desta terça-feira, 10, o calendário provisório da temporada de 2021. Serão 23 corridas disputadas entre meio de março e começo de dezembro. O primeiro circuito será em Melbourne, na Austrália, e o último, em Abu Dhabi. Além de seis corridas a mais previstas no planejamento em relação a 2020, que teve seu calendário alterado por causa da pandemia do coronavírus, a F1 também anunciou a estreia do Grande Prêmio da Arábia Saudita. No Brasil, a surpresa fica para o local da prova: Interlagos, em São Paulo. A divulgação do GP, no entanto, vem acompanhada de um asterisco com a informação “sujeito a contrato”.

São Paulo tem contrato para receber a categoria somente até o fim de 2020 e disputa com o Rio de Janeiro para ser sede da corrida no próximo ano. A candidatura carioca tinha acordo encaminhado com o grupo dono da Fórmula 1, Liberty Media, e despontava como favorito a receber a prova. O Rio de Janeiro, porém, teria que construir um novo autódromo e a área cedida pelo Exército no bairro de Deodoro ainda não conseguiu aprovação ambiental necessária para o início da obra. É provável que o contrato com SP seja renovado por mais cinco anos. O circuito em Interlagos deste ano não aconteceu em decorrência da pandemia no País.

O GP do Vietnã, na capital Hanói, não foi incluído no calendário provisório. A prova, que seria uma das novidades da temporada, também não aconteceu em 2020. No planejamento, o dia 25 de abril consta como “a confirmar”. Quase todos os circuitos cancelados em 2020 devem retornar no próximo ano, como Austrália, Japão, Holanda, Mônaco, Canadá, França, Estados Unidos, México, Singapura, China, Azerbaijão e Brasil. O calendário ainda precisa ser aprovado pelo Conselho Mundial do Esporte a Motor da Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

Confira o calendário de 2021:

  • Austrália (Melbourne) – 21 de março
  • Bahrein (Sakhir) – 28 de março
  • China (Xangai) – 11 de abril
  • A confirmar – 25 de abril
  • Espanha* (Barcelona) – 9 de maio
  • Mônaco (Montecarlo) – 23 de maio
  • Azerbaijão (Baku) – 6 de junho
  • Canadá (Montreal) – 13 de junho
  • França (Paul Ricard) – 27 de junho
  • Áustria (Red Bull Ring) – 4 de julho
  • Grã-Bretanha (Silverstone) – 18 de julho
  • Hungria (Hungaroring) – 1.º de agosto
  • Bélgica (Spa-Francorchamps) – 29 de agosto
  • Holanda (Zandvoort) – 5 de setembro
  • Itália (Monza) – 12 de setembro
  • Rússia (Sochi) – 26 de setembro
  • Singapura (Marina Bay) – 3 de outubro
  • Japão (Suzuka) – 10 de outubro
  • Estados Unidos (Circuito das Américas) – 24 de outubro
  • México (Hermanos Rodriguez) – 31 de outubro
  • Brasil* (Interlagos) – 14 de novembro
  • Arábia Saudita (Jeddah) – 28 de novembro
  • Abu Dabi (Abu Dabi) – 5 de dezembro

* Sujeito a contrato