Fórmula 1 anuncia cancelamento do GP da Austrália

  • Por Jovem Pan
  • 12/03/2020 21h23 - Atualizado em 18/03/2020 19h12
EFE/EPA/MICHAEL DODGE O piloto Esteban Ocon circulava pelos padocks com máscara

A direção da Fórmula 1 anunciou que o primeiro GP da temporada, que seria realizado na Austrália, foi cancelado. A decisão foi tomada poucas horas antes do primeiro treino livre da etapa, em Melbourne.

A decisão foi divulgada após uma reunião com os chefes de equipe, dirigentes da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), da Fórmula 1 e da Australian Grand Prix Corporation, que detém os direitos de realização da etapa.

“Essas discussões concluíram com a opinião da maioria das equipes de que a prova não deveria ser realizada. A FIA e a Fórmula 1, com total apoio da organização do Grande Prêmio da Austrália (AGPC), tomaram a decisão de cancelar todas as atividades da F-1 para esse GP. Sabemos que é uma notícia decepcionante para os milhares de fãs e para aqueles que compraram ingressos, que serão reembolsados”, anunciou a F-1, em comunicado.

No início desta quinta, a McLaren já havia anunciado que não participaria do GP, por conta do diagnóstico de um dos funcionários. O homem foi colocado em isolamento. O episódio motivou a realização da reunião com os chefes das equipes.

A organização não revelou como ficará a temporada após o fim de semana. Pela decisão, a corrida foi cancelada, logo, não terá nova data. “A Fórmula 1 e a FIA, com todo o apoio da AGPC, tomaram a decisão de que todas as atividades do GP da Austrália foram cancelados”, diz o texto. “Sabemos que esta é uma notícia muito decepcionante para milhares de torcedores que pretendiam assistir à corrida no circuito. Todos aqueles que compraram ingressos serão reembolsados e um novo anúncio será comunicado em breve.”

Os pilotos demostraram grande preocupação com a realização da corrida, principalmente depois do cancelamento e suspensão de diversos grandes eventos esportivos pelo mundo. A NBA, por exemplo, suspendeu a temporada por tempo indeterminado. Veja aqui quais outros campeonatos vão parar.

Lewis Hamilton chegou a atacar a organização do campeonato. “Estou surpreso por estarmos aqui. Me assombra que ainda estejamos nesta sala. Que haja tantos fãs aqui”, disse, na entrevista coletiva prévia ao GP. “Parece que o resto do mundo está reagindo um pouco tarde, mas a F-1 segue adiante. O dinheiro manda”.