Hamilton sofre ofensas racistas nas redes sociais após GP da Inglaterra

O piloto de 36 anos foi vítima de comentários racistas horas depois da vitória, com mensagens incluindo emojis de macacos, sendo enviadas a uma publicação da sua equipe Mercedes no Instagram

  • Por Jovem Pan
  • 19/07/2021 13h36 - Atualizado em 19/07/2021 18h49
Gabriel Bouys/EFE Lewis Hamilton foi alvo de ofensas racistas após o GP da Inglaterra

Piloto da Mercedes, Lewis Hamilton foi alvo de ofensas racistas nas redes após ganhar o Grande Prêmio da Inglaterra de Fórmula 1, em Silverstone. O Facebook afirmou nesta segunda-feira, 19, que havia removido vários comentários do Instagram. O heptacampeão mundial comemorou sua oitava vitória em casa neste domingo, 18, após superar uma punição de 10 segundos por uma colisão na primeira volta que terminou com o rival Max Verstappen no hospital. O piloto da Mercedes foi vítima de ofensas online horas depois da vitória, com mensagens racistas, incluindo emojis de macacos, sendo enviadas a uma publicação da sua equipe Mercedes no Instagram.

“As ofensas racistas direcionadas a Hamilton durante e depois do Grande Prêmio da Inglaterra são inaceitáveis e nós removemos vários comentários do Instagram”, afirmou um porta-voz do Facebook, proprietário do Instagram. Em um comunicado conjunto, Mercedes, a Fórmula 1 e a entidade administrativa dos esportes a motor, a FIA, condenaram as ofensas contra Hamilton e pediram punição aos culpados. “Essas pessoas não têm lugar no nosso esporte e pedimos que os autores sejam responsabilizados pelas suas ações”, disse o comunicado.

A Red Bull, equipe de Verstappen, que havia criticado enfaticamente a pilotagem de Hamilton no domingo, 18, se juntou à condenação. “Embora sejamos ferozes rivais na pista, estamos todos unidos contra o racismo”, afirmou a equipe, em um comunicado. “Nós condenamos as ofensas racistas de qualquer tipo direcionadas ao nosso time, aos nossos concorrentes e aos nossos torcedores”. Hamilton tem sido um ativista por justiça social e apoiador do movimento “Black Lives Matter” (Vidas Negras Importam, na língua portuguesa).