Viúva de Kobe Bryant processa empresa dona de helicóptero

  • Por Jovem Pan
  • 24/02/2020 21h40
Reprodução/InstagramVanessa Bryant ao lado de Kobe

A viúva do ex-jogador de basquete Kobe Bryant, que morreu no último dia 26 de janeiro, entrou com processo por homicídio involuntário contra a empresa dona do helicóptero que caiu matando o marido e filha Gianna, além de outras sete pessoas, segundo veiculou nesta segunda-feira (24) a imprensa americana.

A denúncia foi apresentava pelos advogados da viúva, Vanessa Bryant, em um tribunal do condado de Los Angeles contra a Island Express Helicopters e a Island Express Holding Corp., sob o argumento de que o piloto, Ara Zobayan, que também faleceu no acidente, foi negligente.

A acusação aponta que o helicóptero viajava a 180 milhas por hora (289,6 km/h), em meio a uma densa neblina, momentos antes do choque contra uma colina em Calabasas, no sul da Califórnia.

“Kobe Bryant morreu como resultado direto da conduta negligente de Zobayan, por isso, o acusado Island Express Helicopteres é responsável indireto”, diz o texto, conforme publicou hoje o jornal “Los Angeles Times”.

Segundo os registros da Administração Federal de Aviação (FAA), o piloto violou as regras de voo dos EUA ao sobrevoar o espaço aéreo próximo ao Aeroporto Internacional de Los Angeles, contrariando normas de controle de tráfego aéreo.

Kobe viajava com a filha Gianna, de 13 anos, e outras sete pessoas, no helicóptero que utilizava habitualmente para viagens na cidade em que vivia.

Além dos Bryant e de Zobayan, também morreram o técnico de beisebol da Universidade de Orange Coast, John Altobelli, a mulher dele, Keri, além da filha do casal, Alyssa; a técnica de basquete Christina Mauser; e uma companheira de time de Gianna, chamada Payton, que estava acompanhada da mãe, Sarah Chester.

A ação legal que foi noticiada hoje busca o pagamento de indenização por perdas econômicas e por responsabilidade nas mortes, e vem à tona no mesmo dia em que o Los Angeles Lakers está fazendo um cerimonial em memória do ex-jogador, que foi sepultado, assim como a filha, no último dia 7.

*Com informações da EFE