Renan Barão desmente Wanderlei Silva e nega viver em dificuldades financeiras

  • Por Adriano Sarafim/Jovem Pan
  • 29/10/2014 13h50

Ex-campeão peso galo será uma das atrações do UFC BarueriRenan Barão desmente Wanderlei Silva

O ex-campeão peso galo do UFC, Renan Barão, está em São Paulo para divulgar o evento do UFC que ocorrerá em Barueri, em 20 de dezembro, data em que fará o seu retorno ao octógono após deixar o card da edição 177 do evento, onde realizaria a revanche contra o norte-americano TJ Dillashaw, no mês de agosto. Em entrevista ao Jovem Pan Online, o brasileiro falou sobre o combate contra Mitch Gagnon e também rebateu as afirmações de Wanderlei Silva, que revelou após se desentender com o Ultimate que Barão vivia em dificuldades por conta do baixo valor das bolsas por luta.

“Eu estou bem quanto a isso. O UFC mudou a minha vida e vivo bem. Acho que o Wanderlei não está muito por dentro do que acontece e falou aquilo num momento de raiva. Ele tem que falar por ele e não por mim”, criticou o lutador da Nova União, mesma equipe do campeão dos penas, José Aldo.

Bem humorado, o potiguar brincou sobre uma melhoria nos valores que os atletas levam por cada vez que entram no octógono. “Sempre pode melhorar, se tiver que melhorar, ficarei muito feliz. Para mim está ótimo e quem toma conta disso é o meu empresário, Dedé Pederneiras. Se tiver que melhorar, estarei de braços abertos para receber”, falou.

O adversário de Barão em Barueri tem boas credenciais para enfrenta-lo. Com um cartel de 14 lutas, sendo 12 vitórias e duas derrotas, Gagnon se destaca por ser um finalizador nato. Faixa roxa de BJJ (Brazilian Jiu-Jitsu), o canadense venceu 11 lutas utilizando os ensinamentos da arte suave. O ex-detentor do cinturão da categoria não se assusta e garante que o seu rival não o assusta.

O jovem de apenas 1,68m é faixa preta e já realizou mais de 50 combates no jiu-jitsu. O brasileiro disse que o seu objetivo é sempre ir para cima, buscando a finalização ou o nocaute.

“Estou me preparando da melhor forma possível. Ele é um grande finalizador, mas eu sou faixa preta de jiu-jitsu. Eu lutava seis vezes num dia só quando estava no jiu-jitsu, então se for contar, só no jiu-jitsu eu tenho mais de 50 combates. Estou me preparando da melhor forma possível e treino um pouco de tudo. Pode ter certeza que em 20 de dezembro que vai ser um grande show”, prometeu.

Considerado um dos atletas mais perigosos e empolgantes do Ultimate, Barão não condenou as críticas feitas por Dana White após desmaiar no processo de perda de peso, quando foi vetado pelos médicos por bater a cabeça e deixou a luta contra Dillashaw nas vésperas do evento.

“Estou tranquilo. Eu sei e todos sabem que foi uma coisa que aconteceu e infelizmente ele ficou chateado. Era o evento principal e teve alguns prejuízos. Tanto ele quanto eu ficamos tristes com ocorrido”, revelou, garantindo que agora conta com a ajuda de nutricionistas e médicos para que o caso não se repita. “Vou chegar um pouco mais leve nas proximidades da luta. Agora estamos com médicos e nutricionistas para que não corra nenhum risco”, completou.