Sporting deixa brasileiro fora de partida em meio a rumores de indisciplina

  • Por Agencia EFE
  • 26/02/2015 14h51

Lisboa, 26 fev (EFE).- O Sporting decidiu deixar o lateral brasileiro Jefferson de fora da partida decisiva desta quinta-feira contra o Wolfsburg, pela Liga Europa, e a imprensa portuguesa aponta que o motivo foi uma acalorada discussão com o presidente do clube, Bruno de Carvalho.

Nem o Sporting ou o próprio jogador se pronunciaram sobre este suposto incidente, mas o técnico, Marco Silva, também não o desmentiu.

“Não tenho nenhum comentário a fazer. Simplesmente digo que o foco tem que ser a partida, que é o mais importante”, afirmou o treinador ontem, na entrevista coletiva prévia ao duelo válido pela fase de 16 avos de final e na qual o time precisa reverter em casa a derrota sofrida por 2 a 0 no jogo de ida.

Jefferson, de 26 anos, e que no Brasil atuou por Palmeiras, Fluminense e Náutico, entre outras equipes, treinou nos últimos dias separado do resto do elenco apesar de não sofrer com problemas físicos.

De acordo com a imprensa portuguesa, o jogador foi punido após pedir a Bruno de Carvalho que facilitasse sua transferência ao Dínamo de Kiev ucraniano.

O argentino Jonathan Silva, ex-Estudiantes, será provavelmente o escolhido por Marco Silva para ocupar a posição do brasileiro.

Jefferson chegou ao Sporting em 2013, procedente do Estoril, e disputou 48 partidas com a camiseta do time lisboeta, nas quais marcou quatro gols.

Com contrato até 2017 e uma cláusula de rescisão de 20 milhões de euros, Jefferson já foi especulado como possível reforço de outras equipes europeias como Sevilla e Fiorentina. EFE