Após ataque, Tunísia reforça segurança de edifícios e atrações turísticas

  • Por Agencia EFE
  • 20/03/2015 10h31

Túnis, 20 mar (EFE).- As autoridades da Tunísia reforçaram nesta sexta-feira a segurança em torno de edifícios oficiais e estratégicos e atrações turísticas no país, após as medidas anunciadas ontem pelo Conselho Superior de Defesa e Segurança, que se reuniu após o ataque terrorista cometido na quarta-feira no Museu do Bardo, em Túnis, segundo constatou a Agência Efe.

O controle foi reforçado por forças de segurança e militares nos acessos ao porto marítimo da vila de La Goullete, a poucos quilômetros do centro da capital tunisiana, onde atracam os cruzeiros marítimos com turistas que visitam a cidade. O atentado no museu deixou 23 mortos, 17 deles estrangeiros.

Na cidade histórica de Cartago, os arredores do palácio presidencial do chefe do Estado amanheceram com um número maior de soldados, agora armados também com fuzis e metralhadoras. Além disso, a presença policial nos arredores dos principais monumentos históricos aumentou.

Nos dois acessos à cidade turística de Sidi Bu Said, a 17 quilômetros de Túnis, foi instalado um controle para veículos.

E na capital, a segurança da sede da Rádio Nacional Tunisiana (RNT) foi reforçada com policiais após o local ter recebido ameaças de atentado terrorista, segundo disse o porta-voz do Ministério do Interior a uma rádio local. EFE