Alexandre de Moraes também teria sido alvo de hackers, diz jornal

Aparelho do ministro do STF, no entanto, não chegou a ser invadido pelos criminosos

  • Por Jovem Pan
  • 26/07/2019 14h38
Marcelo Chello/Estadão ConteúdoO ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi um dos alvos dos supostos hackers presos pela Polícia Federal durante a Operação Spoofing na última terça (23). A informação foi divulgada pelo jornal O Estado de S. Paulo.

O aparelho do ministro, no entanto, não chegou a ser invadido pelos criminosos. Segundo o jornal, a tentativa não teve sucesso porque os hackers não conseguiram quebrar a verificação de autenticidade necessária para entrar no Telegram, aplicativo de mensagens pelo qual várias outras autoridades foram vítimas.

Moraes foi informado pelo próprio Telegram de que havia sido alvo de uma tentativa de invasão. O ataque aconteceu por entre o final de abril e o início de maio, segundo o Estado, período que coincide com as datas em que outras figuras dos poderes Legislativo e Executivo teriam sido invadidas.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, a Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge e o presidente do Superior Tribunal de Justiça João Otávio de Noronha também foram alvos do grupo, segundo a PF. O órgão ainda informa que mais de mil pessoas podem ter sido vítimas do ataque cibernético.

Em nota, a Polícia Federal afirma que as investigações não têm como objeto a análise das mensagens supostamente retiradas dos celulares invadidos. Ainda segundo a PF, o conteúdo de quaisquer mensagens será preservado, pois faz parte de diálogos privados, obtidos por meio ilegal, cabendo à justiça definir o destino do material.