Alvo de operação da PF, Sara Winter chama Alexandre de Moraes de ‘covarde’

  • Por Jovem Pan
  • 27/05/2020 15h39 - Atualizado em 27/05/2020 16h19
Redes SociaisSara Winter, ao centro, com outros militantes

A ativista bolsonarista e militante do grupo 300 do Brasil Sara Winter chamou o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), de “covarde” nas redes sociais. Ela foi alvo de busca e apreensão na manhã desta quarta-feira (27) no inquérito sobre fake news, que corre em sigilo na Corte.

No Twitter, Sara postou uma foto do mandado de busca e apreensão e afirmou que a Polícia Federal (PF) chegou em sua casa por volta das 6h.

“A Polícia Federal acaba de sair da minha casa. Bateram aqui às 6h da manhã a mando do Alexandre de Moraes. Levaram meu celular e notebook. Estou praticamente incomunicável! Moraes, seu covarde, você não vai me calar!”, escreveu.

Ainda nesta manhã, após a operação da PF, Sara fez uma live no Youtube onde afirmava estar apenas com “um tablet” porque os agentes da PF haviam apreendido seu celular e notebook. A militante ainda disse que 6 ou 7 agentes entraram na sua casa.

“Pena que ele [Alexandre de Moraes] mora em São Paulo porque, se já estivesse aqui, eu já estaria na porta dele, convidando ele para trocar soco, porque eu juro por Deus, essa é a minha vontade”, disse, durante a transmissão.

A ativista ainda ameaçou o ministro do Supremo ao dizer que vai descobrir “tudo da sua vida”. “Pois o senhor me aguarde, o senhor nunca mais vai ter paz. A gente vai infernizar a sua vida, vamos descobrir os lugares que o senhor frequenta, quem são suas empregadas domésticas, a gente vai descobrir tudo da sua vida até o senhor pedir para sair. Hoje, o senhor tomou a pior decisão da vida.”

Além de Sara, outros militantes, deputados e empresários também foram alvo da operação da PF. O inquérito foi aberto pelo presidente do STF, ministro Dias Toffoli, para apurar “notícias fraudulentas”, ofensas e ameaças que “atingem a honorabilidade e a segurança do Supremo Tribunal Federal, de seus membros e familiares”.