Anvisa repudia fala de Bolsonaro sobre aprovação de vacina para crianças

Em comunicado, a agência ressaltou que seu trabalho na análise de vacinas ‘é pautado na ciência’ e que, no momento, os servidores estão sendo alvo de ‘ativismo político’

  • Por Jovem Pan
  • 17/12/2021 15h04
Anvisa/Ascom Sede da Anvisa Agência rebateu cobrança feita pelo presidente em live semanal

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu uma nota repudiando as falas do presidente Jair Bolsonaro (PL), que, em transmissão ao vivo realizada nas redes sociais na quinta-feira, 16, na qual o mandatário pediu a divulgação dos nomes dos responsáveis pela aprovação da aplicação da vacina da Pfizer contra a Covid-19 em crianças com idade entre 5 e 11 anos. No comunicado, a agência disse estar “sempre pronta a atender demandas por informações, mas repudia e repele com veemência qualquer ameaça, explícita ou velada que venha constranger, intimidar ou comprometer o livre exercício das atividades regulatórias e o sustento de nossas vidas e famílias”.  Em outro trecho, a Anvisa diz que a agência está “no foco e no alvo do ativismo político violento” e relembrou que servidores já foram alvo de ameaças de morte por grupos antivacina. “O serviço público aqui realizado, no que se refere à análise vacinal, é pautado na ciência”, continuou a Anvisa.