Anvisa sugere suspensão da temporada de cruzeiros após navios se tornarem focos de Covid-19

Um dos barcos está em Salvador e o outro em Santos; Ministério da Saúde decidirá se adota a medida ou não

  • Por Jovem Pan
  • 31/12/2021 21h25
Divulgação/Costa Cruzeiros Navio Costa Diadema Navio teve que interromper viagem após surto de Covid

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou nesta sexta, 31, a suspensão da temporada de cruzeiros no litoral brasileiro ao Ministério da Saúde após dois navios se tornarem focos de transmissão da Covid-19, com dezenas de casos. Em nota oficial, a agência destacou que a autorização para a retomada dos cruzeiros foi anterior à detecção da variante ômicron pela primeira vez e que segue o que está disposto na lei 13.979/2020. A lei determina que as medidas de restrição à entrada de pessoas no país são de competência dos ministérios da Saúde, da Justiça e Segurança Pública e da Infraestrutura e que a adoção da medida deve ser precedida de recomendação técnica e fundamentada da Anvisa. “A manifestação da Agência foi pautada no princípio da precaução, ao priorizar o impedimento da ocorrência de agravo à saúde pela adoção das medidas necessárias à sua proteção”, escreveu a Anvisa. A recomendação não afeta a operação do cruzeiros no momento.

Dois navios de cruzeiro tiveram a operação suspensa nesta sexta por casos de Covid-19 terem sido detectados entre pessoas embarcadas: o Costa Diadema, que estava atracado em Salvador (BA), e o MSC Splendida, que está no Porto de Santos (SP). O Costa Diadema terá que voltar para Santos, enquanto o Spledida seguirá no porto. A Anvisa e as agências de saúde locais investigarão a situação epidemiológica entre passageiros e tripulação. O desembarque dos passageiros ocorrerá de acordo com os protocolos sanitários de segurança: os positivados deverão dar continuidade, em terra, ao isolamento iniciado na embarcação e serão monitorados pelos Centros de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) das cidades de destino. Os demais passageiros passarão por testes de detecção da Covid-19 antes de desembarcar. O transporte desses passageiros ocorrerá em veículos específicos, a cargo da operadora de cruzeiro.