Após denúncia de Doria, polícia investiga fake news sobre toque de recolher em SP

  • Por Jovem Pan
  • 25/03/2020 19h32
Governo do Estado de São PauloO advogado de João Doria (PSDB) denunciou fake news sobre toque de recolher em São Paulo

A Polícia Civil abriu investigação sobre um boato espalhado no Whastapp de que seria decretado “toque de recolher” no Estado de São Paulo por causa da pandemia de coronavírus.

O inquérito foi instaurado após o advogado Fernando José da Costa, em nome do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ter apresentado notícia crime sobre mensagem de áudio divulgada por uma mulher chamada Victoria Thomaz. Segundo a portaria da Polícia Civil, ela afirmou trabalhar com o Governador do Estado e compartilhou fotografia ao seu lado ao divulgar ‘notícia falsa’ sobre o cenário atual da doença causada pelo novo coronavírus.

A investigação foi instaurada no mesmo dia em que a notícia crime foi apresentada, na última quinta, 19. Segundo o documento de Costa, a “notícia falsa” espalhada “denota a prática de infração contravencional” – “provocar alarma, anunciando desastre ou perigo inexistente, ou praticar qualquer ato capaz de produzir pânico ou tumulto”.

“Valendo-se de uma situação de pandemia ocasionada pela propagação da moléstia Covid-19, a sra Victória propagou mensagem de voz com dizeres inverídicos, mentindo obre a quantidade de casos confirmados e dizendo que o governador, ora peticionário, iria decretar ‘toque de recolher’ na próxima segunda-feira”, diz o advogado.

Costa aponta ainda que a mensagem inicial foi desmentida em vídeo pela mesma moça que teria espalhado o boato. No entanto, para ele, a retificação “apenas demonstra o dolo consistente em propagar tal mensagem e a confirmação de que o “perigo” anunciado seria inexistente”.

*Com Estadão Conteúdo