Após sugerir adiamento, Bolsonaro posta vídeos de manifestações

  • Por Jovem Pan
  • 15/03/2020 11h10
Estadão ConteúdoO presidente da República, Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro compartilhou uma série de vídeos em seu perfil do Twitter, neste domingo (15), gravados nas manifestações populares a favor do governo.

O primeiro mostra motoqueiros vestidos com camisas em alusão ao Brasil em Belém, Pará. Ele foi publicado originalmente na conta do deputado federal Éder Mauro (PSD-PA), líder da bancada da bala na região Norte na Câmara, com a hashtag #BolsonaroDay.

Já o segundo vídeo compartilhado pelo presidente mostra pessoas em motos aquáticas navegando por um rio empunhando bandeiras do Brasil.

Em seguida, no período da tarde, Bolsonaro postou gravações feitas em outras cidades.

Na última quinta (12), o presidente apareceu de máscara na transmissão ao vivo feita pelas redes sociais e sugeriu que concordava com o adiamento das manifestações, falando em atrasar o ato em “dois ou três meses”. De acordo com ele, o agrupamento de pessoas poderia ajudar a propagar o vírus e, se “explodir” o número de casos, os “hospitais não darão conta”.

“O que devemos fazer agora é evitar que haja uma explosão de pessoas infectadas porque os hospitais não dariam vazão. Se o governo não tomar providências, sobe o número de casos, e depois de um certo limite o sistema não suporta. Como presidente tenho que tomar uma posição, apesar de o movimento não ser meu”, explicou.

Em pronunciamento feito pouco depois na televisão aberta, ele ressaltou que os movimentos “demonstram amadurecimento da democracia e são expressões da nossa liberdade”, mas que deveriam “ser repensados”. “Nossa saúde e dos nossos familiares devem ser respeitadas”, completou.