Apple se recusa a arrumar Iphones vendidos como resistentes à água e Procon-SP notifica empresa

Consumidores reclamam que entraram em contato com a multinacional após os produtos apresentarem problemas durante o período de garantia e a empresa não quis fazer o reparo alegando contato com líquido

  • Por Jovem Pan
  • 08/09/2020 17h05 - Atualizado em 08/09/2020 17h07
ReproduçãoUm dos modelos é o Iphone 11 Pro, ofertado como resistente à respingos, água e poeira

A Apple tem até sete dias para responder ao Procon-SP sobre a negativa da cobertura de assistência técnica de aparelhos de celular que, apesar de serem anunciados como sendo resistentes à água, apresentaram defeito. Consumidores reclamaram que entraram em contato com a multinacional após os produtos apresentarem problemas durante o período de garantia e a empresa recusou-se a fazer o reparo — ou troca — alegando contato com líquido. Os modelos envolvidos são os Iphones 11, 11 Pro, 11 Pro Max, SE (segunda geração), XS, XS Max, XR, X, 8, 8 Plus, 7 e 7 Plus, ofertados como resistentes à respingos, água e poeira; e ainda os modelos XS, XS Max, 11 Pro Max, ofertados como resistentes à água.

Segundo o Procon, a Apple deverá apresentar os laudos de análise técnica referentes aos Iphones de cada um dos 21 consumidores que registraram queixa no órgão, e demonstrar por onde entrou e que caminho o suposto líquido percorreu no aparelho, bem como justificar o motivo da exclusão da garantia, já que a resistência à água é uma das características presentes na oferta dos modelos.

Também deverá comprovar que a entrada do líquido no aparelho ocorreu quando os consumidores fizeram utilização fora das condições indicadas; demonstrar qual a quantidade de líquido/umidade/água necessária para o acionamento do sensor de líquidos e informar se este sensor permanece ativo durante toda a vida útil do aparelho. O Procon-SP demandou ainda que a empresa apresente os dados fáticos, técnicos e científicos que dão sustentação à publicidade sobre os modelos do Iphone em questão.