Assalto de grandes proporções aterroriza moradores de Criciúma na madrugada

Em ação coordenada, criminosos armados com fuzis e explosivos sitiam a cidade e promovem tiroteios em diversos bairros da região central

  • Por Jovem Pan
  • 01/12/2020 01h33 - Atualizado em 01/12/2020 03h36
ReproduçãoImagens do assalto filmadas por celulares circularam nas redes sociais

Moradores da região do central de Criciúma, em Santa Catarina, relataram momentos de pânico no início da madrugada desta terça-feira, 1º. Em contato com a reportagem da Jovem Pan, um morador contou que entrou em desespero quando o tiroteio começou na porta da sua casa. “Parece guerra. Está rolando tiroteio há uma hora, sem parar. O grosso é aqui no centro, mas parece algo maior. Bateram estilhaços de bala na minha janela”, disse o homem, que preferiu não se identificar. Nas redes sociais, diversas filmagens mostraram o que a polícia de Santa Catarina chamou de “um roubo a banco de grandes proporções”. Em algumas imagens, foi possível ver pessoas sendo feitas reféns no meio da rua.

O tenente-coronel Dimitri, comandante do 9º Batalhão da Polícia de Criciúma, contou que os bandidos sitiaram a cidade e promoveram barricadas na entrada de Criciúma para coordenar a ação. A Polícia Militar acionou o seu Batalhão de Operações Especiais (Bope) e a Tropa de Choque para conter os ladrões, que estão, de acordo com Dimitri, “armados com fuzis e armas longas e explosivos”. “Recebemos imagens de reféns, então é uma quadrilha do crime organizado especializada em assalto a banco. Eles fazem assalto simultâneo e atacam batalhões, como atacaram o 9º BPM”, disse. Os assaltantes roubaram e utilizaram um caminhão de lixo para se locomover na cidade. Um policial foi baleado no abdômen e encaminhado para o hospital. Outro vigilante também está ferido.

As autoridades se Criciúma e de Santa Catarina pedem para que os moradores se abriguem em casa. “A cidade neste momento está sitiada, são criminosos muito bem preparados. Certamente vieram de outros estados da federação. Recomenda-se que fiquem em casa e, para qualquer informação, acessem PMSC Cidadão, o site da Polícia Militar. A polícia e todos estão mobilizados neste momento. O cidadão deve ficar em casa e protegido”, disse, em áudio enviado à imprensa, o  prefeito Clésio Salvaro. Até a conclusão desta reportagem, nenhum suspeito havia sido preso,