Baixada santista tem sete mortes por afogamento e três desaparecidos

Números desde domingo foram compilados pelo Grupamento de Bombeiros Marítmimo (GBmar) do Guarujá

  • Por Denise Bonfim
  • 06/09/2020 22h07 - Atualizado em 06/09/2020 22h15
MARCELA MATTOS/O FOTOGRÁFICO/ESTADÃO CONTEÚDO Sete pessoas morreram afogadas neste domingo na Baixada Paulista

Sete pessoas morreram e três ainda estão desaparecidas neste domingo, 6, nas cidades da Baixada Santista, no litoral de São Paulo. Os números são compilados pelo Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar) do Guarujá. Todos os banhistas são do sexo masculino, da capital e de outras cidades do interior paulista. Desde sexta-feira, véspera do feriadão, as estradas do Sistema Anchieta-Imigrantes, que dão acesso às praias da região, tem fluxo intenso de veículos.

No Guarujá, foram três óbitos. Um senhor de 60 anos, de Cerqueira César, e dois jovens, um de 24 e outro de 27 anos, vindos de Várzea Paulista e Sumaré. Em Bertioga, um turista de 22 anos vindo de Mogi das Cruzes também se afogou.

Em Mongaguá, as duas vítimas ainda não foram reconhecidas, já que ainda não há reclamantes sobre os desaparecimentos. Um deles, de aproximadamente 35 anos, foi encontrado no bairro de Agenor de Campos, e outro, de aproximadamente 40 anos, no bairro Itaóca. Ubatuba também registrou uma vítima, de 25 anos, morador da capital paulista.

Três pessoas ainda estão desaparecidas. Duas são moradoras da capital paulista, de 21 e 18 anos. Eles foram vistos pela última vez na Praia do Centro e no Balneário das Gaivotas, respectivamente, em Itanhaém. Outro frequentava a praia do bairro Vera Cruz, em Mongaguá. Eme tem 22 anos, e não foi mais visto após entrar na água.

 

  • Tags: