Bolsonaro inclui academias e salões de beleza como ‘atividades essenciais’

  • Por Jovem Pan
  • 11/05/2020 19h08 - Atualizado em 12/05/2020 07h37
Wagner Pires/Futura Press/Estadão ConteúdoO presidente da República, Jair Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, incluiu novos serviços na lista de “atividades essenciais” que podem funcionar no País durante o período de isolamento social imposto pelo avanço da pandemia do novo coronavírus.

O decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União na noite desta segunda-feira (11). Ele altera aquele publicado no dia 20 de março, que definiu “os serviços públicos e as atividades essenciais” no Brasil. Foram incluídos, além de salões e “academias de todas as modalidades”, atividades de construção civil, atividades industriais e barbearias.

O texto destaca que, em todos, devem ser “obedecidas as determinações do Ministério da Saúde”. A nova norma entra em vigor na data de sua publicação.

Competência de prefeitos e governadores

Mesmo com o decreto do governo federal, os governadores e prefeitos dos estados e municípios seguem – devido à determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) – com o poder de estabelecer políticas de saúde próprias, inclusive em relação à quarentena e aos serviços essenciais.