Carlos explica que pediu licença não remunerada para acompanhar Bolsonaro no hospital

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2019 18h38
Caio César/CMRJ/Agência BrasilVereador declarou que não pode dizer quantos dias vai ficar fora, mas que "em breve volta para casa"

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC) informou, nesta quarta-feira (11), que pediu licença não remunerada na Câmara Municipal do Rio de Janeiro para acompanhar o pai, Jair Bolsonaro, que se recupera de uma cirurgia no hospital.

Carlos declarou que não pode dizer quantos dias vai ficar fora, mas que “em breve volta para casa”. “Hoje é um grande dia! Boas notícias!”, escreveu. O pedido de afastamento foi publicado no Diário Oficial desta terça-feira (10).

Carlos poderá ficar ausente por até 120 dias e só será convocado em caso de licença superior a esse período. No entanto, a previsão é que ele não fique fora por mais muito tempo, já que Bolsonaro está “disposto” e “em contínua melhora”, segundo boletim divulgado pela equipe média do Hospital Vila Nova Star.

O presidente foi submetido a uma cirurgia neste domingo (8) para corrigir uma hérnia (saliência de tecido) que surgiu no local onde sofreu intervenções anteriores, ocorridas após a facada que levou de Adélio Bispo durante a corrida presidencial em 2018.

Nesta terça-feira (10), o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, disse que Bolsonaro vai voltar ao comando do país já nesta quinta-feira (12), “mesmo do hospital”. Ele continuará internado, mas exercerá suas funções de dentro de um escritório especialmente montado para ele no local.