Brasileiro testa positivo para o coronavírus em São Paulo; exame foi para a contraprova

Homem viajou recentemente para a Itália, na região da Lombardia, foco principal do vírus no país

  • Por Jovem Pan
  • 25/02/2020 21h01 - Atualizado em 25/02/2020 21h25
EFE/EPA/SIMONE VENEZIAOnze pessoas morreram na Itália por causa do novo coronavírus, que já infectou 322 vítimas no país

Um brasileiro de 61 anos que veio da Itália está sendo investigado como um possível caso de coronavírus no Brasil. Segundo o Ministério da Saúde, o Hospital Albert Einstein, onde ele está internado, registrou a notificação de caso positivo na tarde desta terça-feira (25) e, agora, a amostra vai para o laboratório de referência nacional, Instituto Adolfo Lutz, para contraprova.

No atendimento, o Hospital Albert Einstein adotou todas as medidas preventivas para transmissão por gotículas, coletou amostras e realizou testes para vírus respiratórios comuns e o exame específico para SARS-CoV2, conforme orientado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

De acordo com o ministério, a investigação ainda não está concluída.

O homem reside em São Paulo, mas viajou recentemente à trabalho para a Itália, na região da Lombardia. A maior parte dos casos (240) foram localizados nesta região, foco principal do vírus no país. Ele iniciou com sinais e sintomas compatíveis com a suspeita de coronavírus, mas passa bem. O paciente está com sinais brandos e recebeu as orientações de precaução padrão.

A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo e a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo estão realizando a identificação dos contatos no domicílio, hospital e voo, com apoio da Anvisa junto à companhia aérea.

Outros casos

Três outros casos suspeitos são investigados no Estado. Todos são adultos e viajantes que vieram de algum dos países que entraram na lista de vigilância do Ministério da Saúde. Além da Itália, figuram no rol de locais que demandam atenção a Austrália, China, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Camboja, Filipinas, Japão, Malásia, Vietnã, Cingapura, Tailândia, Alemanha, França, Irã e Emirados Árabes.

O Brasil recebeu pelo menos 5,3 mil voos, no ano passado, desses países. O número de passageiros que vieram da Itália, França, Alemanha e Emirados Árabes soma 1,3 milhão de pessoas, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

De acordo com a secretaria, 26 casos já foram descartados em São Paulo. O Brasil ainda não teve nenhum caso confirmado de contaminação pelo Covid-19, que é o nome técnico do tipo mais recente do coronavírus.

O órgão de saúde lembra que pessoas que apresentarem sintomas como febre, dificuldade para respirar, tosse ou coriza e que tenham histórico de viagem em área com circulação do vírus ou contato próximo com algum caso suspeito ou confirmado par ao vírus devem procurar o serviço de saúde. A prevenção pode ser feita com uso de máscaras, higienização das mãos e não compartilhamento de objetos de uso pessoal.