Ceará transfere chefe de facção criminosa para presídio federal

  • Por Jovem Pan
  • 07/01/2019 09h33
Estadão ConteúdoOutros dezenove membros devem ser levados para outras unidades, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Ceará

O governo do Ceará informou neste domingo (6) que transferiu o chefe de uma facção criminosa para um presídio federal. Outros dezenove membros devem ser levados para outras unidades, segundo a Secretaria de Segurança Pública do estado.

A identidade dos detentos não foi divulgada, mas são lideranças das facções que atuam no estado, vinculadas a grupos como o Comando Vermelho (CV) e Guardiões do Estado (GDE). Também não foi informado para quais dos cinco presídios federais os presos estão sendo remanejados.

Ao todo, o governo federal disponibilizou 60 vagas em presídios federais de segurança máxima para detentos que estão no em penitenciárias do Ceará.

Queda no número de ataques

O Ministério da Justiça e Segurança Pública informou que caiu o número de ataques, em Fortaleza e região metropolitana, nas primeiras 24 horas de atuação da Força Nacional de Segurança Pública em apoio às forças policiais locais. As tropas chegaram ao estado no último sábado (5).

Na quinta-feira, foram 45 ataques, contra 38 no sábado. Já neste domingo, foram registrados 23 atentados.

Na sexta-feira, o ministro Sergio Moro autorizou o envio de 330 homens e 30 viaturas para o Ceará. Eles deverão ficar no local por 30 dias — prazo que pode ser prorrogado.

*Com informações da Agência Brasil