Após Cid Gomes ser baleado, Ministério da Justiça envia equipes da PF a Sobral

O senador licenciado do PDT foi atingido por disparos de arma de fogo após tentar invadir um batalhão da Polícia Militar com uma retroescavadeira

  • Por Jovem Pan
  • 19/02/2020 19h07 - Atualizado em 19/02/2020 19h20
ReproduçãoCid Gomes (PDT) é atingido por dois tiros, em Sobral

Após o senador Cid Gomes (PDT-CE) ter sido baleado por arma de fogo durante uma manifestação em Sobral, no Ceará, nesta quarta-feira (19), o Ministério da Justiça informou que “está acompanhando a situação” e já enviou equipes da Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF) até a cidade.

A pasta informou ainda que está analisando “as providências que podem ser tomadas”. “O Ministério da Justiça e Segurança Pública está acompanhando a situação no Ceará e analisando as providências que podem ser tomadas. Já foram enviadas equipes da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal para Sobral para garantir a segurança do Senador Cid Gomes”, disse, em nota.

Cid foi atingido após tentar invadir um batalhão da Polícia Militar, onde grevistas estão amotinados, com uma retroescavadeira.

Inicialmente, havia a informação de que o senador licenciado tinha sido atingido por um disparo de bala de borracha. A assessoria do parlamentar, no entanto, afirma que o disparo foi feito por arma de fogo e está no Hospital do Coração de Sobral.

“O senador Cid Gomes foi baleado por uma arma de fogo na tarde desta quarta-feira (19), em Sobral. Neste momento, o senador passa por estabilização no Hospital do Coração de Sobral e será transferido para a Santa Casa de Misericórdia de Sobral”, diz nota da assessoria do pedetista.

Veja o momento em que o senador é atingido: